Niteroienses relatam reações após tomar primeira dose da AstraZeneca

Febre, dor de cabeça, cansaço, entre outros sintomas, são considerados normais pelos especialistas

Vacinação em Niterói. Foto: Divulgação/Prefeitura


Reações leves, como dor no local da aplicação, dores de cabeça ou musculares e febre têm sido relatadas por moradores de Niterói que tomaram a vacina da AstraZeneca contra Covid-19. Segundo especialistas, porém, essas reações são esperadas e podem até ser vistas com otimismo: é sinal de que a vacina está agindo.


Leia também: Uma dose de AstraZeneca ou Pfizer já corta pela metade transmissão em lares


- O motivo disso (das reações) é porque nosso sistema imune enfrenta o adenovírus presente na vacina, e por isso podemos ter febre e outros sintomas. Mas como é um vírus que não se replica (o vírus presente na vacina), esses efeitos duram um ou dois dias apenas - disse ao A Seguir: Niterói Léo Bastos, pesquisador de saúde pública da Fiocruz


A AstraZeneca é fabricada pela Fiocruz em parceria com a universidade de Oxford. A última remessa de vacinas enviadas pelo Ministério da Saúde para o Estado do Rio, que as repassa a Niterói, tinha 558 doses, sendo 480 mil de AstraZeneca e 78 mil de CoronaVac. Como nos demais municípios do Estado do Rio, portanto, Niterói tem aplicado mais AstraZeneca esta semana. E os relatos de reações, muitas vezes logo no mesmo dia da aplicação da vacina, cresceram na cidade.


Ouvida pelo A Seguir: Niterói, Mellanie Fontes-Dutra, biomédica e pesquisadora (UFRGS), além de divulgadora científica pela Rede Análise COVID-19, explica:


- São reações comuns entre as pessoas imunizadas após a aplicação da vacina, que se resolvem no geral em até 48 horas. Elas podem ser entendidas como a resposta que está sendo gerada para mobilizar o sistema imunológico a reconhecer e produzir defesas contra os antígenos presentes na vacina. No caso da AstraZeneca, são proteínas oriundas do vírus, como a proteína S.


O que fazer em caso de reações leves


A especialista orienta sobre os cuidados necessários em caso de reações à vacina AstraZeneca:


- Repouso é muito relevante. Manter uma boa hidratação, assim como comer adequadamente. E, dependendo da febre, um antitérmico pode ajudar no alívio do sinal, sempre por meio da orientação médica.


Desde semana passada o A Seguir: Niterói ouviu mais de duas dezenas de relatos de pessoas que tomaram a AstraZeneca e tiveram reações leves, como dor de cabeça, dores no corpo, cansaço e até febre. Esses sintomas foram relatados tanto por pessoas de mais de 60 anos de idade como por profissionais e trabalhadores de saúde bem jovens, de pouco mais de 20 anos.


- Tomei a vacina da AstraZeneca no posto instalado no Campo de São Bento nesta terça-feira (27) e na tarde do mesmo dia já comecei a me sentir mal, com dor no local da aplicação e nas pernas, cansaço e até febre - contou uma profissional de saúde de 26 anos que pediu para não ser identificada. Relatos parecidos são feitos por diversas pessoas na cidade.


Mas esses sintomas são comuns, repetem os especialistas, porque o corpo reage à vacina para produzir anticorpos. Anna Cláudia Castelo Branco, imunologista da Universidade de São Paulo (USP), também explicou em entrevistas:


- Todos os medicamentos têm efeitos adversos. A vacina induz uma resposta imunológica que, dependendo da pessoa, pode gerar algum desconforto. Mas isso é esperado. Inclusive pode ser um indício de que o sistema imunológico está se preparando para te proteger.


Ela ressaltou que não é preciso se preocupar ao sentir um desconforto após a imunização:


- É esperado uma pequena inflamação local, então pode aparecer dor no braço, cansaço, dor de cabeça. É esperado, de maneira geral, que a taxa de efeitos adversos seja maior na primeira dose do que na segunda. Mas isso varia muito de pessoa para pessoa. A bula de cada vacina traz quais são os efeitos mais comuns que podem ocorrer. De maneira geral, é esperado dor no local, dor de cabeça, dores musculares, cansaço, enjoo e até mesmo febre. Nem todo mundo sente, mas uma parcela da população pode ter esses desconfortos iniciais - disse ela ao Correio Braziliense.


Casos mais graves


Para serem aplicadas, as vacinas passam por uma série de testes e têm de ter a aprovação de órgãos de controle, como a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) no caso do Brasil. As duas que estão sendo aplicadas no Brasil, AstraZeneca (Fiocruz) e CoronaVac (Butantan), foram aprovadas pela Anvisa, que atesta a eficácia e a segurança dos imunizantes. Mas há relatos em relação à AstraZeneca no mundo que têm preocupado, embora não haja comprovação de relação com a aplicação da vacina.


Qual é a reação? Algumas pessoas que tomaram a vacina da AstraZeneca apresentaram uma redução nos níveis de plaquetas e a formação de coágulos sanguíneos. No Reino Unido, onde a vacina está sendo aplicada há mais tempo, houve 168 casos graves de coágulos, sendo que 32 pessoas morreram. Alguns países chegaram a suspender a aplicação do imunizante em pessoas acima de 60 anos. A Agência Europeia de Medicamentos (EMA), porém, atestou que a vacina é segura e que os benefícios gerais superam os riscos. Segundo a EMA, esses eventos graves foram relatados em uma taxa de cerca de 1 em 100 mil.