Nova onda da Covid leva pacientes direto para UTI

Ocupação de leitos para Covid se mantém em torno de 20%, mas índice nas UTIs chega a 60% na rede do SUS; cidade recebe pacientes de outros municípios



A taxa de ocupação de vagas nas UTIs do SUS reservadas para pacientes de Covid, em Niterói, chegou a 60,6% na última semana. É o recurso hospitalar mais demandado na cidade. A taxa de ocupação dos leitos se mantém mais baixa, em torno de 20% nas redes pública e privada. A Secretaria de Saúde não informa se neste número aparecem pacientes de outros municípios encaminhados para Niterói em função da centralização da gestão das vagas hospitalares pelo governo do Estado.


A informação faz parte do relatório de monitoramento da Covid, publicado nesta segunda-feira (15) pela Prefeitura de Niterói. De acordo com o documento, datado de 11/3, a cidade apresenta um indicador-síntese de 9,38, puxado pelo aumento de casos, internações e mortes. Se o número chegar a 10, Niterói entra num estágio de risco mais grave, o alerta Laranja, que prevê medidas mais duras de isolamento social.


A planilha repete a "nota" da semana anterior e mostra o avanço da doença nas duas primeiras semanas de março. A ocupação das vagas de UTI reservadas para doentes de Covid no Sul passou de 51,7% no relatório datado de 1/3 para 60,6% no último reporte. Na rede particular, a mudança foi de 26% para 32%. O documento disponível no site da Prefeitura informa ainda que o número de internações passou de 228 para 314 no total das redes pública e privada. Registra ainda 18 mortes em sete dias.