'O país inteiro está colapsando, todos os estados', diz especialista

Taxas de ocupação de hospitais em Niterói e no Rio estão sob controle hoje, mas cidades não são ilhas, como alertam autoridades


Risco de colapso no sistema de saúde preocupa autoridades do Brasil e do mundo. Foto reprodução internet


O apelo por medidas mais duras contra o Coronavírus feito por Secretários de Saúde dos Estados nesta segunda-feira (1/3), para quem o Brasil vive o pior momento da pandemia, vem em um momento em que as taxas de ocupação de leitos para Covid em Niterói e na cidade do Rio de Janeiro mostram sinais de controle. Mas, como repete desde o começo da pandemia o Secretário de Saúde de Niterói, Rodrigo Oliveira, Niterói não é uma ilha, precisa se precaver e tem de ficar alerta sobre o que acontece em volta.


Leia também: Secretários de Saúde dos Estados pedem toque de recolher no Brasil


Ex-presidente do Conselho de Secretários de Saúde, ex-executivo do Ministério da Saúde e atual integrante do Centro de Contingência para controle da Covid do Estado de São Paulo, João Gabbardo defendeu uma coordenação dos esforços de combate à doença e afirmou à Folha de S.Paulo:


- O país inteiro está colapsando. Todos os estados. Não é mais possível que as medidas fiquem na responsabilidade apenas dos gestores estaduais, dos governadores e dos prefeitos. É impossível que a gente continue o enfrentamento dessa pandemia sem ter uma unificação de conduta - disse ele, lembrando que governadores não podem tomar medidas como fechamento de espaço aéreo, o que cabe ao governo federal.


Leia também: Veja, ponto a ponto, os sinais de piora da pandemia


No Rio, segundo dados da Secretaria Municipal de Saúde divulgados ao meio-dia desta segunda-feira (1/3), a ocupação de leitos de UTIs para Covid na rede do SUS chegava a 76%, enquanto os leitos em enfermaria para Covid estavam em 47%.


Em Niterói, os dados conhecidos são da quarta-feira da semana passada e mostravam aumento de internações em relação à semana anterior, mas ainda numa situação administrável. Novos dados devem ser divulgados nesta quarta-feira (3/3)

No vizinho Estado de São Paulo, o número de novas internações por Covid hoje é 15% maior do que no pior mês de 2020, o que já levou o governador João Dória a adotar medidas mais duras, como toque de recolher à noite. São Paulo também deverá reativar hospitais de campanha com leitos de UTI para Covid. Em relação à semana passada, as internações por Covid no estado cresceram 18,3%.


De acordo com Paulo Menezes, do centro de contingência da doença, o Governo de São Paulo estuda criar uma fase ainda mais restritiva do que a fase vermelha do Plano São Paulo, durante o qual só podem funcionar serviços essenciais. No sábado (28), Menezes havia falado em criar uma "fase roxa".

© 2020. A Seguir Niterói. Todos os direitos reservados. Site por Grazy Eckert e João Marcos Latgé.