Obras desrespeitam restrições do período emergencial em Niterói

Só há permissão para reparos emergenciais, mas obras e construções em Icaraí e no Ingá seguem a todo o vapor


Amanda Ares


Obra em prédio na Praia de Icaraí nesta quarta (7): apesar de proibidas no período emergencial, reformas continuam


Mesmo com a proibição de obras não emergenciais pelo decreto 13.977/2021, que tenta conter o avanço da pandemia de Covid-19 e a escalada de mortes, diversos estabelecimentos e prédios têm ignorado a determinação. Denúncias de vizinhos e flagrantes do A Seguir: Niterói mostram que o artigo 6 não está sendo cumprido, com casos denunciados nos bairros do Ingá e de Icaraí.


É o caso da obra no prédio Connect Icaraí, na Rua Carlos Halfeld, número 9, da construtora Proart Engenharia. Uma moradora indignada enviou um vídeono qual é possível ver a movimentação de pedreiros e caminhão de cimento. Ela contou que a obra existe desde o ano passado, e já incomodava por causa do barulho.


A moradora conta que, mesmo reclamando nos canais disponíveis pela própria empresa responsável pela obra, nunca conseguiu ser ouvida.


- Já acionei [a empreiteira] por diversas vezes. Primeiro, pelo canal do fale conosco, para vizinhos de obra. Isso foi em junho. Depois, consegui o telefone do escritório da Proart, em dezembro.


Além do barulho, outra preocupação é o destino do resíduo da obra, que segundo ela, tem ido para o bueiro da rua.


- Eles limpam o caminhão de cimento, e jogam pro bueiro. Essa rua já é uma rua que alaga, provavelmente eles estão entupindo o bueiro todo com isso, também. Não sei qual é o procedimento certo, mas fico receosa com a possibilidade.


O A Seguir: Niterói também flagrou a construção de dois prédios em plena atividade, no começo da tarde desta quarta-feira, no Ingá.

Rua Presidente Pedreira, 98, Ingá. 07/04/2021


Rua Dr. Nilo Peçanha, 132, Ingá. 07/04/2021


A obra no Supermercado Nando, em Icaraí, também desobedeceu ao decreto, e seguiu normalmente ao longo desta semana. Uma vizinha à obra enviou um vídeo e comentou:



- Essa obra não é de hoje, já tem pelo menos duas semanas. Como moro quase em frente ao Nando, o barulho me incomoda demais. Começa por volta de 8:30 da manhã e vai até seis da tarde, e claramente não é uma obra emergencial. É uma completa falta de empatia com as pessoas que estão trabalhando de casa, estudando de casa e precisam de silêncio.


Prédios residenciais e comércios também não estão respeitando a restrição, que só permite reparos emergenciais. O edifício Solar de Sabrina, na Avenida Jornalista Alberto Francisco Torres 57, estava reformando a fachada nesta quarta feira (07).


Uma moradora vizinha a outra obra, acontecendo em um prédio residencial na Rua Alvarez de Azevedo, em Icaraí, enviou um vídeo onde é possível ouvir o som das máquinas trabalhando.


Duas lojas também faziam reformas no bairro nesta quarta-feira. As foto são da rua Dr. Pereira Nunes com Presidente Pedreira, e Dr. Paulo Alves 96.


Rua Dr. Pereira Nunes com Presidente Pedreira 07/04/2021



Rua Dr. Paulo Alves, 96 07/04/2021



O Artigo 6 diz: "Fica permitida a realização de obras e/ou reparos apenas emergenciais na área comum ou em cada unidade individual dos condomínios de edifícios ou de casas". Portanto, obras eletivas, como expansão de um imóvel e pintura, devem ser adiadas para depois do dia 30.


Obras da prefeitura seguem atrasadas


Já as obras de infraestrutura e urbanismo estão paradas. A rua Dr Paulo Alves, por exemplo, continua com postes por retirar, alguns inclinados.



A reforma da Praça César Tinoco também está interrompida, e cheia de material de construção.



E a baia do Horto, na Alameda São Boaventura, no Fonseca, também continua interditada.

A prefeitura foi novamente indagada sobre a data de entrega das obras públicas, mas não deu um novo prazo até o fim desta reportagem.