Prefeito de Niterói diz que vai multar quem não seguir normas contra a Covid

Rodrigo Neves afirma que não vai adotar novas restrições, mas não autorizará novas atividades


O Prefeito Rodrigo Neves, em pronunciamento nas redes sociais: alta da Covid


Depois de uma semana em casa, se recuperando da Covid, o Prefeito de Niterói Rodrigo Neves retomou as reuniões do Gabinete de Crise e as transmissões das segundas nas redes sociais. Nesta segunda-feira, 30, ele assegurou que embora o governo do estado do Rio tenha classificado Niterói em estágio vermelho no Mapa de Risco da Covid, a doença está estabilizada na cidade. E alertou, subindo o tom de voz, que a cidade vai intensificar a fiscalização para assegurar o cumprimento das normas de prevenção ao coronavírus.


Leia também: Médica diz que situação é pior hoje do que no começo da pandemia



O Prefeito afirmou ainda na live:


- Nós vamos reforçar a fiscalização, e multar, quando as regras não forem cumpridas. É necessário manter o controle para que não haja retrocesso - alertou.


Rodrigo Neves disse que Niterói está distante da situação de outras cidades da Região Metropolitana, como o Rio e São Gonçalo, onde a taxa de ocupação dos hospitais está perto de 100%. Disse que na cidade a taxa é de 50%. Mas não é este o número que a Prefeitura publica em seu site, no mapa da Covid, no SIGeo. Lá, a taxa média de ocupação hospitalar é de 66,5% - 71,5% dos leitos e 61,8% das vagas em UTI reservadas para pacientes com Covid nas redes pública e privada.



O avanço da doença em novembro foi acentuado. Em outubro, a ocupação dos hospitais era de 26%, na média. Na segunda-feira passada, o próprio Rodrigo Neves informou que a taxa chegara a 39% Na quarta-feira, passou a 54,2%. E, hoje, a 66,6%, sempre segundo os dados da Prefeitura publicados no SIGeo. Mais que dobrou, em apenas um mês.


O Prefeito reconheceu o aumento do número de casos em novembro. Mas não deu números. A Prefeitura não publicou esta semana os indicadores de monitoramento da Covid. O último relatório data de 19 de novembro e registrava 595 novos casos da doença. Na semana passada, a quadragésima-oitava semana epidemiológica, foram registrados 826 novos casos, segundo os boletins diários divulgados pela Prefeitura e organizados por semanas pelo A Seguir: Niterói, segundo o critério da OMS.


Dados da Prefeitura mostram que número de casos saltou de 591 para 826 em sete dias, segundo os boletins diários do município


Rodrigo Neves assegurou que a situação de Niterói não faz necessário tomar qualquer tipo de medida de restrição de atividades, muito menos estabelecer um lockdown, que isto possivelmente não acontecerá até o fim de seu mandato. Mas alertou que é importante que a população cumpra todos os protocolos para o combate da doença:


- Apesar de a pandemia de Covid-19 estar sob controle na nossa cidade, Niterói não é uma ilha no contexto do Região Metropolitana do Rio e os protocolos sanitários devem continuar sendo cumpridos. É fundamental que os cidadãos usem máscara, façam a higienização corretamente e mantenham o distanciamento. Os estabelecimentos comerciais devem seguir os protocolos de medição de temperatura, álcool em gel, uso de equipamento de proteção, entre outros. Estamos intensificando a fiscalização para que não haja retrocesso nas medidas de restrição de atividades econômicas de Niterói - destacou.


O Prefeito adiantou que não vai adotar medidas restritivas. Mas também não vai autorizar o funcionamento de atividades que estão suspensas, no momento. Citou como exemplo, o funcionamento das escolas. O governo do estado suspendeu as aulas da rede pública estadual no Ensino Médio. Mas em Niterói as aulas serão mantidas, seguindo os protocolos acertados com a Justiça. Mas não será autorizada a volta à aulas do Ensino Fundamental. Segundo ele, a reabertura será estudada por uma comissão especial com o objetivo de retomada das aulas no início de janeiro.


© 2020. A Seguir Niterói. Todos os direitos reservados. Site por Grazy Eckert e João Marcos Latgé.