Prefeitura de Niterói incentiva denúncias sobre racismo: 'Não é opinião, é crime'

Denúncias podem ser feitas pelo Disque 100 ou numa delegacia local

Prefeitura de Niterói no combate ao racismo. Reprodução


Depois que a discussão sobre racismo tomou as redes sociais, nesta terça-feira, a Prefeitura de Niterói decidiu se posicionar, de maneira contundente sobre o tema. Com uma publicação em letras garrafais, o município lembrou que racismo é crime e deve ser tratado como tal.


"Racismo não é opinião. É crime! Ninguém tem o direito de tecer comentários ofensivos sobre a aparência do outro", diz a publicação.


O texto lembra, ainda, que comentários e insinuações de cunho preconceituoso podem causar danos emocionais às vítimas.


"Tenha atenção aos seus comentários e insinuações, afinal o que não dói em você pode doer muito em outra pessoa. Pense bem e se a sua opinião for magoar alguém, recue. Fique atento, escute, vá atrás de informações e, principalmente, coloque-se no lugar do outro".


Por fim, os perfis oficiais da administração municipal orientam as vítimas a denunciar "qualquer atitude racista", seja através do canal oficial da Prefeitura, o Disque 100, seja através de denúncia à autoridade policial.


"Racismo não é brincadeira, é crime! A Prefeitura de Niterói condena qualquer atitude racista. Denuncie através do Disque 100 ou procure uma delegacia mais próxima", conclui.


Discussão na TV reacendeu o debate


O debate sobre racismo foi levantado durante a transmissão do reality show Big Brother Brasil. No programa ao vivo, um dos participantes, João Luiz, acusou o colega de confinamento, Rodolffo, por ter feito uma piada inapropriada sobre a aparência de seu cabelo black power. A discussão extrapolou a atração da Rede Globo e se tornou o tema mais comentado nas redes sociais e na mídia tradicional ao longo do dia.