Prefeitura de Niterói pode decidir mudança de estágio este mês

Indicador de monitoramento está perto do índice indicado para Alerta Amarelo-1


O movimento do comércio aumenta em Icaraí, apesar das restrições


O número de mortes por Covid registrado na última semana epidemiológica foi o mais baixo desde o início de maio: foram 13 óbitos, de acordo com os boletins divulgados diariamente pela Prefeitura, entre domingo 30 e este sábado, 5 - a trigésima-sexta semana epidemiológica. Por este dado, Niterói fica muito perto do índice estabelecido para a cidade avançar do alerta Amarelo-2 para alerta Amarelo-1, a melhor classificação que se pode obter na tabela definida pela Prefeitura e pelo Comitê Científico na transição para o Novo Normal. O estágio Verde, a volta ao normal, só será atingido com a descoberta e aplicação de uma vacina.


A planilha construída pelo Comitê Científico que assessora a tomada de decisões do Prefeito Rodrigo Neves analisa 12 indicadores, que medem o número de casos, mortes, o avanço da doença, a capacidade dos hospitais, a taxa de recuperação de doentes, entre outros. Eles dados aparecem na página da Prefeitura no Monitoramento de Alerta Covid-19, publicado semanalmente. No último relatório, a cidade somava 6,1 pontos, o que se situa no estágio Amarelo - 2. Para passar ao Amarelo- 1, precisa melhorar esse número, chegar a 5 pontos.


Nos últimos relatórios, apenas três itens somavam pontos para a cidade: o número de casos, o número de mortos e a capacidade de atendimento. Os outros indicadores não carregam pontos para o total, estão “zerados”. Destes, apenas o número de óbitos sofreu alteração capaz de gerar uma mudança de estágio. O número de casos tem permanecido entre 400 e 500. Precisaria cair abaixo de 120 para uma melhora na planilha. A capacidade de atendimento está mais perto de ser rebaixada do que de melhorar - mas tem permanecido sem alterações. Estes indicadores somam 4,9 pontos para o total e dificilmente apresentarão melhora, rapidamente.


O número de mortes, no entanto, caiu na última semana, de 18 para 13. Não saiu do Amarelo-2, o que vale 1,25 na tabela. Mas se aproximou do limite de mudança para o Amarelo-1. Basta dizer que, se fossem 12 mortes e não 13, a conta seria zerada, não carregaria nenhum ponto para o total da planilha.


O cálculo é feito da seguinte forma: o número de mortes é dividido por 5, que representa a proporção de moradores por 100 mil habitantes ( 513 mil, dividido por 100 mil). Na última contagem, eram 16 mortos; 3,2 pontos, um dado que situa a doença no alerta Amarelo-2, definido entre 2,5 e 4,99. O estágio seguinte, o Amarelo-1, pede um número entre zero e 2,49. Com 13 mortos, a tabela indica 2,6 pontos. Ou seja, faltaria apenas 0,11 para zerar este item da planilha. Com uma morte a menos na semana, o indicador final ficaria em 4,9, o suficiente para a evolução do estágio.


A Prefeitura costuma publicar novos relatórios no início da semana. Mas não dá muitos detalhes sobre os dados usados. Na planilha, consta a data do relatório e a indicação de que o número de mortes se refere aos últimos sete dias. Mas não explica se a contagem inclui os dados da data citada ou é tomada pelo dia anterior. O A Seguir Niterói já fez esta consulta à Secretaria de Saúde sem obter resposta. De qualquer forma, os números usados não coincidem com a semana epidemiológica, adotada em todo mundo, e calculada semanalmente pelo Ministério da Saúde, com base nos dados da Secretaria Estadual de Saúde, e pelo A Seguir Niterói, usando os dados dos boletins diários da Prefeitura. Isso quer dizer que o número de casos do relatório pode ser diferente do que foi apurado no cálculo da semana epidemiológica.


Outro dado importante é que a planilha é uma referência para a Prefeitura, mas o Prefeito tem autonomia para tomar suas decisões, independentemente da avaliação do Comitê. Isto já aconteceu no levantamento do lockdown, em maio, quando cientistas do grupo sugeriram que se aguardasse mais para a suspensão das medidas restritivas.


A mudança de estágio do Amarelo-2 para o Amarelo-1 permitiria a abertura de uma série de atividades que ainda estão suspensas, entre elas a volta às aulas, o que tem sido desaconselhado pelo Comitê Científico. Ainda permanecem fechados cinemas, teatros, museus, atividades em clubes, praças de alimentação de shoppings, entre outros.


Neste domingo, 6, a cidade registrava 11.093 casos de Covid, 80 internações, 136 doentes em isolamento e 382 mortes. Icaraí segue sendo o bairro com maior número de casos, 1.847 no total, seguido pelo Fonseca, com 1.147 - os dois bairros mais populosos da cidade. Segue preocupante a expansão na Região Oceânica, que já soma mais de 1.000 casos, no conjunto.




728x90.gif

© 2020. A Seguir Niterói. Todos os direitos reservados. Site por Grazy Eckert e João Marcos Latgé.