Prefeitura interrompe evento clandestino no Guarderya, em Jurujuba

Decreto municipal proíbe aglomerações no carnaval; estabelecimento pode ser penalizado



Evento no Guarderya foi divulgado nas redes. Reprodução


A Guarda Municipal de Niterói interrompeu, na noite deste sábado, um evento aberto ao público que era realizado no Guarderya Beach Club, em Jurujuba. Tratava-se de um show do grupo "É bom demais" aberto ao público. A realização de eventos, no entanto, está proibida por decreto no período de carnaval, e o estabelecimento pode ser penalizado.


Leia mais: Niterói troca blocos por 'comboios' da Guarda Municipal para impedir aglomerações no carnaval


O Guarderya chegou a divulgar o evento nas redes sociais. No texto, o espaço convidava para um pagode retrô e alertava para a capacidade reduzida do local, que não teria pista de dança.


"As mesas terão o distanciamento obrigatório, a capacidade de pessoas no espaço será reduzida, haverá o controle da temperatura corporal de todos no local", dizia o texto de divulgação.

Equipes da Guarda Municipal em Jurujuba. Reprodução


O grupo É bom demais também publicou o convite ao evento em suas redes sociais, citando que o respeitaria todos os protocolos da Prefeitura de Niterói.


Após o evento ser interrompido, por volta das 22h, o Guarderya Beach Club limitou os comentários em rede social. O A Seguir: Niterói entrou em contato com o espaço, mas ainda não obteve resposta.


Estabelecimento pode até perder alvará


Depois de suspender desfiles e blocos de carnaval, o município publicou um decreto, em janeiro, ampliando as restrições para evitar a folia no feriadão. Estão proibidos eventos em espaços públicos e privados, entre 12 e 17 de fevereiro, e a pena para quem descumprir a decisão vai de advertência a cancelamento do alvará.


A prefeitura, através da publicação, indica que a fiscalização será reforçada, e o descumprimento do decreto poderá acarretar em diversas penalidades, que podem ser severas no caso de estabelecimentos comerciais.


"A desobediência aos comandos previstos neste Decreto sujeitará ao infrator à aplicação das seguintes penas, sem prejuízo às demais sanções civis e administrativas: advertência, apreensão, inutilização e/ou interdição, suspensão de venda e/ou de fabricação, cancelamento do registro, interdição parcial ou total, cancelamento de autorização para funcionamento, cancelamento do alvará de licenciamento, proibição de propaganda e/ou multa, conforme previsão da Lei".


© 2020. A Seguir Niterói. Todos os direitos reservados. Site por Grazy Eckert e João Marcos Latgé.