Prefeitura de Niterói fará barreiras só em Itaipu e Itacoatiara

Novidade é que ordenamento na orla terá reboques pra coibir estacionamento irregular


Guardas municipais na Praia de Itaipu. Divulgação


Era para ser uma "megaoperação", para controlar toda a orla da cidade, evitar aglomeações e conter o agravamento da crise sanitária da Covid-19, mas a Prefeitura recuou e informou que vai manter o mesmo esquema que tem adotado nos fins de semana. Mais uma vez, Itaipu e Itacoatiara terão barreiras sanitárias controlando o acesso dos banhistas. Camboinhas fica de fora. O único reforço previsto na ação é o de ordenamento do trânsito dentro dos bairros, com atuação de equipes de reboque.


Leia mais: Saiba o que pode e o que está proibido nas praias de Niterói


As informações foram confirmadas na transmissão ao vivo da equipe do gabinete de crise, na noite de quinta-feira. O Prefeito Axel Grael relembrou os esforços que o município tem feito ao longo dos dez últimos meses para controlar a pandemia e depois passou a palavra para o Secretário de Ordem Pública Paulo Henrique.


— Já temos feito essa operação ao longo desses dez meses e para esse fim de semana manteremos Itaipu e Itacoatiara — disse o Secretário logo no começo de sua fala.


Veja também: Niterói teve ter recorde de temperatura neste fim de semana


Em seguida, ele citou reclamações de moradores da Região Oceânica para depois dizer que equipes da NitTrans farão o ordenamento do trânsito, coibindo estacionamento irregular perto das praias. Veículos parados em local proibido serão rebocados. Mais uma vez, Paulo Henrique solicitou que a população coopere.


— Reafirmo que é vital que as pessoas entendam que essas medidas são para a segurança de todos — afirmou. — Vá, pratique sua atividade e retorne para sua residência.


Leia mais: Vacinas destinadas ao Vital Brazil acabam em quatro horas


Na live da última semana, a Prefeitura anunciou que o último fim de semana de janeiro teria uma megaoperação coordenada entre diferentes órgãos para coibir aglomerações por toda a orla da cidade. Na ocasião, o Secretário Paulo Henrique antecipou que pretendia levar a ação da Guarda Civil Municipal para a Zona Sul da cidade, aonde as equipes não chegavam por falta de efetivo, e citou praias como Boa Viagem e Gragoatá como dois pontos passíveis de fiscalização.