Procura por leitos e UTIs pode aumentar ainda mais, alerta Fiocruz

Fundação fez alerta para Prefeitos e Prefeitos eleitos sobre riscos na pandemia para os próximos meses


Leitos e UTIs para covid cada vez mais cheios alarmam profissionais de saúde


O novo boletim do Observatório Fiocruz Covid-19 faz um alerta aos prefeitos eleitos ou reeleitos sobre o enfrentamento da Covid-19 e afirma que, nos próximos meses, a procura por assistência especializada, principalmente internações hospitalares e em UTIs, pode aumentar tanto nas regiões metropolitanas como no interior.

Na Região Metropolitana do Rio, isso já é uma trágica realidade, com quase a total ocupação dos leitos para Covid tanto na capital como em São Gonçalo. Em Niterói, também já beira a 80%, o que é motivo de preocupação para profissionais de saúde, dirigentes de hospitais e autoridades.


Entre as ações propostas pela Fiocruz também estão a realização de campanhas de prevenção de riscos para conter o crescimento de casos e de óbitos. Nas recomendações destaca-se também a importância dos municípios, protagonistas na conservação dos lotes de vacinas recebidos, na sua aplicação (organizar as instalações e capacitar o pessoal de saúde) e monitoramento de eventos adversos, prevendo-se a necessidade de duas doses e priorização de grupos mais vulneráveis.


Possível chegada da vacina não reduz riscos


Ao mesmo tempo, a Fiocruz alerta que “... a proximidade ou início da vacinação na população não permite afrouxamento das medidas de prevenção, controle e acompanhamento”, destacam os pesquisadores.

O Boletim do Observatório FiocruzCovid-19 é realizado por uma equipe multidisciplinar de pesquisadores da instituição, voltada para o estudo da Covid-19 em suas diferentes áreas. Divulgado quinzenalmente pela Fiocruz, o Boletim apresenta um panorama geral do cenário epidemiológico da pandemia com indicadores-chave, tais como de taxa de ocupação e número de leitos de UTI para Covid-19, além de dados de hospitalização e óbitos por SRAG, que incluem casos severos de Covid-19.