Sem Pfizer, postos esvaziam, e Grael faz apelo: 'Vacina boa é a vacina que tem no posto'

Vacinação por idade tem baixa procura em Niterói; segundo relatos, pessoas estão dando preferência à vacina americana

Clube Central estava vazio na manhã desta quinta. Foto de leitor


"Tem Pfizer?", questionou um homem na entrada do Clube Central, na manhã desta quinta-feira. Diante da negativa, ele foi embora sem se vacinar. O relato se repete nos outros postos de Niterói, que não recebeu o imunizante americano esta semana. Embora a vacina AstraZeneca, única ofertada no município atualmente, seja segura e eficaz, moradores de Niterói só querem o imunizante americano.


Leia mais: Niterói antecipa calendário e vacina pessoas de 32 anos ou mais até o fim de julho


Especialistas são claros sobre a segurança e eficácia de todas as vacinas aprovadas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária, (Anvisa), mas os niteroieses estão insistindo na da Pfizer. Alguns por medo da reação que a AstraZeneca provoca em certos vacinados, outros porque a Pfizer é aceita em mais países.


O fato é que os postos que registravam filas enormes de interessados na imunização não enchem mais e os apelos para que a população se vacine são crescentes. Na manhã desta quinta, o Prefeito de Niterói, Axel Grael, chegou a publicar em seus perfis em redes sociais uma nota de incentivo à vacinação.


"Passando para reforçar que vacina boa é a vacina que tem no posto. Seja qual for, neste momento, ela é a nossa maior garantia de vida contra o coronavírus", defendeu Grael. "Ao chegar o seu momento de se vacinar, se proteja e não se esqueça de tomar a segunda dose para completar o ciclo de imunização.

Viva a Ciência! Viva o SUS!", finalizou.