Uma Caixa de Memórias para parentes de vítimas da Covid

Hospital Antônio Pedro faz projeto de ajuda psicológica a famílias na pandemia em Niterói


A psiquiatra que idealizou o projeto com uma Caixa de Memórias. Foto: Divulgação UFF


O número de mortes por Covid-19 em Niterói chegou a 95 na noite desta segunda-feira (25). Diante da dor dos familiares de algumas dessas pessoas, a Ação de Humanização para Enfrentamento da Pandemia do Hospital Universitário Antônio Pedro (Huap) criou o projeto Caixa de Memórias. A partir de agora, são nelas que será feita a entrega dos pertences de pacientes que faleceram pela doença na unidade. Para tornar a entrega um pouco mais afetiva e humanizada, os parentes vão receber a Caixa de Memórias acompanhada de flores e um cartão com mensagem de apoio e contatos para ajuda psicológica.


- A Caixa de Memórias surgiu com o intuito de transformarmos a experiência dos familiares de pegar os pertences “contaminados” dos pacientes que faleceram em algo mais carinhoso e de cuidado. As boas lembranças permanecerão para sempre, a morte não encerra esse vínculo. Essa é uma forma de ajudá-lo a começar a elaborar seu luto, um processo tão singular para cada um. Assim, pretendemos também mitigar o impacto à saúde mental das pessoas por conta da pandemia -, disse Thábata Luiz, psiquiatra do Huap e uma das idealizadoras do projeto, ao site da UFF.


Antes da Caixa de Memórias, as famílias levavam os pertences em um saco, que tinha de ficar separado por três dias por causa do risco de contaminação. A entrega passará a ser feita na Caixa de Memórias. Quem produz as caixas são Thábata e as psicólogas Tânia Ventura e Virgínia Dresch, com apoio da Associação dos Colaboradores do Hospital Universitário Antônio Pedro.


O hospital também começa esta semana a realizar visitas virtuais de parentes de pessoas internadas na UTI da unidade.

© 2020. A Seguir Niterói. Todos os direitos reservados. Site por Grazy Eckert e João Marcos Latgé.