Velocidade de avanço da Covid-19 em Niterói surpreende, quando situação parecia estável

Atualizado: Set 9

Mudança deve adiar troca de estágio pela Prefeitura e atrasar flexibilização maior

A Praia de Icaraí no sábado de manhã cedo: mais gente do que antes da pandemia

Voltaram a crescer os números de pessoas internadas em hospitais e também de infectadas por Covid-19 em isolamento domiciliar em Niterói. Os dados divulgados pela Prefeitura nas redes sociais e no relatório de métricas para tomada de decisões sobre o controle da pandemia indicam um aumento da velocidade de avanço do vírus em Niterói. Para chegar ao estágio amarelo nível 1, a cidade precisa atingir o índice 5, mas, depois de semanas estagnado em 6,1, o indicador subiu para 7,6. O aumento na nota foi puxada pelo número de internados em UTIs e pela taxa de crescimento de casos confirmados da doença.

Entenda: O que falta para Niterói passar para novo estágio de controle da Covid?


As métricas são calculadas com base em 12 indicadores que levam em consideração, entre outros, a velocidade de transmissão do vírus, o número de novos casos e óbitos e a taxa de ocupação dos hospitais. Esses números são anexados a uma planilha, aos quais são atribuídos pesos para a composição dos índices. Nas últimas semanas, esse cálculo mostrava uma estagnação da doença, sem melhoras, o que não permitiu à Prefeitura flexibilizar ainda mais o isolamento social.

Mas o último relatório, divulgado no dia 4, aponta mudanças na velocidade de avanço do Covid-19. A taxa de crescimento de novos casos - que mede o número de novos casos dos últimos sete dias em relação aos sete dias anteriores - subiu. Foram confirmados 431 novos casos na última semana, quando no relatório do dia 28 de agosto haviam sido confirmados 367. A média da semana anterior (14 de agosto) era ainda menor, de 330 novos casos.

Outro dado que aponta este aumento da velocidade de avanço é a taxa de crescimento de pacientes internados em UTIs. No dia 4 de agosto, o número chegou a 115 internados, quando na semana anterior (28 de agosto) estava em 97 pacientes. Este crescimento nos dados faz com que o indicador “velocidade de avanço do Covid-19”, que aparecia com pontos zerados nas planilhas anteriores, agora apareça com dois pontos cada no relatório, aumentando a taxa final para 7,6, o que adia a possibilidade de uma flexibilização maior na cidade.


Saiba por que há diferenças nos dados do Estado e da Prefeitura de Niterói sobre a Covid-19

Diariamente a Prefeitura também atualiza os dados sobre o coronavírus pelas redes sociais. No dia 7 de setembro, eram 85 pessoas hospitalizadas e 140 infectados em isolamento domiciliar. Há um mês, no dia 7 de agosto, eram 81 hospitalizados e 121 em isolamento. Por outro lado, o número de mortes por Covid registrado na última semana epidemiológica foi o mais baixo desde o início de maio: 13 óbitos.

A Prefeitura costuma explicar que os números de casos confirmados não refletem apenas o momento atual, mas contabilizam também os casos passados que estão sendo descobertos ou registrados tardiamente.


Em nota, a secretaria municipal de Saúde (SMS) de Niterói ressaltou que uma equipe técnica e o gabinete de crise permanecem monitorando os casos de Covid-19 no município. E diz que, com a retomada de algumas atividades, é esperada uma flutuação de novos casos, "mantendo a oscilação dentro dos parâmetros de avaliação do desenvolvimento da pandemia". A Prefeitura completa que o aumento está sendo acompanhado.


Além disso, a Administração Pública enfatizou que para a reabertura das atividades, há um processo de análise e acompanhamento que são feitos antes, durante e depois das retomadas, como a criação de um protocolo de segurança, treinamento das pessoas que exercem as atividades e monitoramento feito pela SMS e pela secretaria Municipal de Ordem Pública.




728x90.gif

© 2020. A Seguir Niterói. Todos os direitos reservados. Site por Grazy Eckert e João Marcos Latgé.