Alerta

Niterói ultrapassa mil casos confirmados de Covid-19. Lockdown deve ser prorrogado Por Carolina Ribeiro Foto: Pedro da Matta e Caio Pacheco O isolamento social mais radical em Niterói começou nesta segunda-feira (11), mas a tendência de crescimento da curva de expansão do coronavírus levou a cidade a passar a marca, ontem, de mais de mil casos confirmados de Covid-19. Segundo balanço divulgado na noite de quarta-feira (13) pela prefeitura, Niterói já registra 1.063 casos confirmados. Na véspera, eram 985. O prefeito Rodrigo Neves e secretários do Gabinete de Crise atribuíram a expansão da contaminação ao fato de Niterói ter iniciado um programa de testagem massiva da população para o novo coronavírus. O prefeito admitiu que o chamado lockdown (confinamento), termo que a prefeitura não usa para as medidas mais severas de isolamento, deve ser prorrogado. Inicialmente, valeriam só até sexta. O número de óbitos também subiu, passando de 47 na terça-feira para 53 na quarta. São 20 mortes registradas em uma semana, desde o dia 6, quando os óbitos chegavam a 33. Rodrigo Neves destacou, em live nas redes sociais da prefeitura, que, não fosse a testagem massiva da população, o número de óbitos neste momento já poderia ter chegado a 300, atribuindo a baixa letalidade em comparação com outros municípios do estado a outras medidas adotadas para evitar a disseminação do vírus e para preparar as unidades de saúde para atender infectados. Com quase todos os leitos de UTI equipados com respiradores das redes pública e privada ocupados hoje, há 87 pessoas hospitalizadas com o vírus da Covid-19 já confirmado por testes. O número, no entanto, deve aumentar já que, no total, são 180 pacientes internados em UTI, mas alguns com problemas respiratórios agudos sem resultado para o exame de coronavírus. Diante da ameaça do vírus, preocupa especialmente a gestão pública de Niterói o fato de a rede de saúde da capital do estado já estar colapsada e também o grande crescimento dos casos de Covid-19 na vizinha São Gonçalo. O prefeito e o secretário municipal de Saúde, Rodrigo Oliveira, destacaram muito, em seus pronunciamentos, que, desde o registro da primeira morte por coronavírus no município, em 17 de março, 388 pessoas já venceram o vírus, estando curadas. Outras 535 com Covid-19 estão se recuperando em isolamento domiciliar. - Niterói segue vencendo a batalha contra o coronavírus. Estamos fazendo todas as medidas que a experiência internacional e a ciência apontam como certas, e isso tem sido decisivo, junto com o isolamento social. Seguimos com o investimento e a manutenção da retaguarda hospitalar, seja nas unidades públicas ou privadas - disse o secretário de Saúde, lembrando que está em andamento a ampliação dos leitos públicos e privados. Segundo Rodrigo Neves, a restrição de circulação válida até sexta-feira deve ser prorrogada por mais alguns dias, sem esclarecer quantos. Ao fim deste período, será divulgado o plano de retomada gradual das atividades, em elaboração pela prefeitura em conjunto com especialistas. - Será uma retomada gradual, mas não à normalidade - disse o prefeito, lembrando que a projeção para a descoberta de uma vacina hoje é que isso só deverá acontecer entre meados do ano que vem e o começo de 2022. Sem vacina, mesmo que as regras de isolamento sejam afrouxadas, a rotina das pessoas e da cidade não será como antes. - A vacina é o que vai garantir a retomada à normalidade. Antes da imunização, teremos uma espécie de nova normalidade, com hábitos como máscaras e álcool em gel, diariamente. Vamos contratar a confecção de mais um milhão de máscaras caseiras, e cada guarda terá um aparelho de aferição de temperatura para evitar que pessoas doentes circulem pela cidade - ressaltou o prefeito. - Quando retornar as atividades, vamos continuar distribuindo as máscaras, porque será um hábito nosso. O prefeito destacou que Niterói já fez mais de 2.500 testes nos últimos 10 dias. E considerou que 1.200 pessoas se recuperaram, incluindo aí as que foram curadas de síndrome respiratória aguda mas sem exame positivo para Covid-19.

© 2020. A Seguir Niterói. Todos os direitos reservados. Site por Grazy Eckert e João Marcos Latgé.