Alunos do GayLussac de Niterói lançam ‘Páginas da Quarentena’

Livros resgatam sentimentos do presente e emoções do passado Por Verônica Martins Cláudia Chianello e a filha, Maria Fernanda: “Páginas da Quarentena” A pandemia e o consequente isolamento social contribuíram para que as pessoas ficassem mais introspectivas. Isso é fato! Em contrapartida, originou produções literárias que marcam esse período de uma forma bastante representativa, como é o caso das “Páginas da Quarentena” e do “Quem procura acha”. O primeiro foi escrito por 35 alunos do Instituto GayLussac que, motivados pela professora e orientadora da Língua Portuguesa Karla Faria, começaram a transferir para o papel seus sentimentos despertados com a quarentena. Como resultado dessa rica produção surgiu o “Páginas da Quarentena”, com 72 páginas e bela ilustração do aluno Gabriel Gava. Os pais dos jovens autores receberam três exemplares entregues em suas casas. A iniciativa surpreendeu positivamente a todos os membros da família. Como foi o caso de Cláudia Chianello, mãe de Maria Fernanda Chianello Ramos do Nascimento. Ela falou sobre a sua satisfação em ver o texto da Fefa, como carinhosamente a chama, entre os escolhidos para integrar a obra. - O que mais me toca é justamente essa dedicação da equipe de professores e funcionários em tornar esse momento mais suave para todos nós. Se eu já admirava a escola, agora então! - destaca. Na esteira de lançamentos editoriais, a diretora do GayLussac, a psicóloga Luiza Sassi, também aproveitou para apresentar o seu livro “Quem procura acha”, fruto das vivências do passado e do presente da autora. Com forte apelo ambiental, o tema central da narrativa é a preocupação com a destinação do lixo produzido pela sociedade. O livro de Luiza Sassi, diretora-geral do GayLussac Muito dessas reflexões é fruto dos próprios questionamentos de Giovanna e Victor, seus filhos, e da sua avó Aracy que, décadas atrás, já trazia essa consciência de reciclar e reutilizar as coisas. Com ilustração de Will Martins, o livro (Editora Letras & Sonhos) lança uma mensagem otimista de Luiza e é quase que uma resposta ao título da obra. Afinal, “quem procura acha uma forma legal para o mundo ser melhor!”. Na dedicatória, um reconhecimento ao importante papel da família e a diferença que Giovanna, Victor e Fabrizio, o marido, fazem na sua vida. As histórias de 35 alunos estão reunidas em “Páginas da Quarentena”

© 2020. A Seguir Niterói. Todos os direitos reservados. Site por Grazy Eckert e João Marcos Latgé.