Comércio de Niterói estuda pool para vendas on-line e delivery

Lojistas querem reduzir custo de entregas e aumentar número de compradores Por Carolina Ribeiro Cafeteria no Central Prime, em Icaraí, aberta desde a segunda-feira (13) Niterói pode ganhar um aplicativo de vendas de bens e serviços, um marketplace de estabelecimentos da cidade. O projeto está sendo estudado e desenvolvido pela Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) do município e será apresentado ao Poder Público. A informação foi divulgada durante live do Café Empresarial, uma iniciativa da entidade para debater temas do comércio. Detalhes do programa, porém, ainda estão sendo fechados. O encontro on-line foi comandado por Fabiano Gonçalves, vice-presidente da Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas do Estado Rio de Janeiro (FCDL-RJ), para debater o plano de “Retomada da Economia no Município” com a Secretária de Fazenda, Giovanna Victer. Fabiano Gonçalves explicou que o objetivo é reduzir os gastos dos estabelecimentos, já que os aplicativos de entrega cobram taxas altas de participação. - É um valor muito elevado, principalmente na área de alimentação, restaurantes, lanchonetes e cafeterias. Estão ficando com uma parte muito grande da nossa margem, mais do que a própria produção e comercialização. Nós (CDL e ACIERJ) somos entidades privadas, mas entendemos que o Poder Público pode ser fomentador e facilitador das ações. Vamos conversar com o prefeito para apresentar o projeto - ressaltou. Gonçalves disse ainda que o projeto pode se chamar AME Niterói, um meio de ajudar os empresários e trabalhadores da cidade. Citou ainda que entidades como a Neltur, a empresa de turismo de Niterói, podem ser parceiras para difundir o marketplace entre os possíveis usuários. Sobre o tema, a secretária Giovanna Victer considerou que o aplicativo é uma iniciativa excelente para gerar prosperidade e incentivar o consumo na cidade. Victer disse ainda que Niterói tem uma cultura de centralidade econômica, que pode ser reforçada por meio deste marketplace. - Niterói é um centro de consumo de serviços e bens, com restaurantes, clínicas e lojas, não só da cidade, mas de várias outras vizinhas. Criando um programa de fidelidade, para a pessoa voltar, consumir aqui e fortalecer esse hábito de consumir nos nossos restaurantes, shoppings e galerias, mais vamos fortalecer essa cultura de centralidade econômica tão típica de Niterói - finalizou.

© 2020. A Seguir Niterói. Todos os direitos reservados. Site por Grazy Eckert e João Marcos Latgé.