Coronavírus é detectado em 100% das amostras de esgoto de Niterói

Resultado é semelhante ao que era encontrado na pior fase da pandemia Painel da Prefeitura de Niterói apresenta os dados sobre o coronavírus. Reprodução A pesquisa da presença no Coronavírus na rede de esgoto está sendo feita em Niterói desde 15 de abril. A coleta é feita em 12 pontos da cidade, na Região Oceânica, Praias da Baía, Região Norte, Pendotiba e Região Leste. No mapa exibido nesta terça-feira (26) no SIGeo, Sistema de Gestão da Informação da Prefeitura, todas as amostras registraram a presença do vírus, com uma carga semelhante ao período de pico da doença. Leia mais: Prefeitura de Niterói não sabe dizer quantas pessoas morreram de Covid este ano No site, a Prefeitura explica como é feita a pesquisa: "O monitoramento da presença de fragmentos do genoma de SARS-CoV-2 (Coronavírus 2 associado à Síndrome Respiratória Aguda e Grave) está sendo realizado no Município de Niterói por meio de um convênio entre a Prefeitura Municipal e a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). A pesquisa segue conceitos de epidemiologia baseada em esgotos, onde são realizadas análises de patógenos em esgotos sanitários, gerando dados sobre sua circulação e disseminação em determinada população, quando esses agentes são excretados nas fezes/urina de pessoas infectadas, como é o caso do SARS-CoV-2. Desde 15 de abril de 2020, são realizadas coletas de amostras de esgotos, em pontos distribuídos pelo Município, de acordo com áreas de interesse para a vigilância em saúde. Semanalmente, são realizadas coletas em 12 pontos de amostragem. As coletas de esgotos são realizadas com o apoio da concessionária Águas de Niterói e as análises são realizadas no Laboratório de Virologia Comparada e Ambiental, do Instituto Oswaldo Cruz da Fiocruz/RJ. Os resultados das análises são expressos de forma quantitativa, indicando a concentração de cópias de genoma viral (GC – sigla em inglês) por 100 mililitros de esgotos (GC/100 mL). As concentrações de cópias de genoma viral são expressas em números exponenciais (10n). Os resultados são expressos de forma quantitativa, indicando a concentração de cópias de genoma viral (GC – sigla em inglês) por 100 mL de esgotos (GC/100 mL). As concentrações de cópias de genoma viral são expressas em números exponenciais (10n).

© 2020. A Seguir Niterói. Todos os direitos reservados. Site por Grazy Eckert e João Marcos Latgé.