Covid muda de patamar em Niterói, com 1.251 novos casos e 21 mortes na semana

Números repetem a tendência de alta da semana anterior e confirmam segunda onda da doença Número de casos, de acordo com boletins diários da Prefeitura: mais de mil por semana Os números mudaram, mas a curva do gráfico se repete e mostra claramente que Niterói registra mais casos hoje do que no pico da Covid, em maio e junho. O gráfico evidencia uma segunda onda da doença. Neste sábado, 19, o boletim da Prefeitura que fechou a 52 semana epidemiológica, confirma a mudança de patamar da doença: 1.251 novos casos, 21 mortes. A epidemia deixou o "platô" em que se estabilizara e desenha uma nova escalada. A questão é saber como será o comportamento da curva nas próximas semanas, quanto mais subir e quanto tempo pode durar. O último boletim da Prefeitura dá conta que a cidade acumula 20.390 casos confirmados de Covid desde o início da epidemia. Pela segunda semana seguida, o número ficou acima de mil casos. Foram 1.341, na 50 semana, e , agora, 1.251, o que confirma a tendência de um novo repique da doença na cidade. Depois de três meses de indicadores estáveis, com cerca de 500 casos por semana, a doença avança para um novo estágio. De sexta para sábado, apenas, foram mais 220 casos. O número de internações também reflete esta escalada da Covid. Na última semana, foram 168 internações na rede do SUS de Niterói. Um recorde, pela terceira semana seguida, indicando tendência de crescimento da doença. Além disso, os hospitais particulares registram 475 internações, entre leitos e UTIs. No casos dos leitos, a taxa de ocupação dos hospitais particulares chegou a 93%. Número de internações no SUS superou o pico nas três últimas semanas, de acordo com os boletins da Prefeitura A gravidade da doença aparece também no registro de mortes: 21 na última semana, depois de 20 na semana anterior, e 16 uma semana antes. Durante os mais de três meses que a doença se estabilizou num platô a média de mortes ficou em torno de 13 por semana. Registro de mortes sai do patamar dos últimos três meses para 21 na última semana Os dados revisados pela Secretaria de Saúde, considerando a data dos primeiros sintomas da doença - e não o momento do exame - tornam a curva ainda mais clara, desenhando dois picos da doença. Uma nota técnica exibida no painel da Covid junto ao gráfico analisa os dados colhidos: "Na análise da evolução dos casos de Covid-19, de acordo com a data dos primeiros sintomas, é possível observar que as semanas epidemiológicas 46 e 47- (i.e. 08/11/2020 a 21/11/2020) superaram a pico anterior que ocorreu entre as semanas 18 e 21 (i.e. entre 26/04 e 23/05) quando foi registrado média semanal próximo a 800 casos novos. A média semanal de casos novos entre as semanas 46 e 47 é de 1015." O gráfico do Painel da Covid, publicado no SIGeo, mostra o número de casos da doença por semana, de acordo com a data dos sintomas, e não pela data dos exames, como aparece nos boletins diários

© 2020. A Seguir Niterói. Todos os direitos reservados. Site por Grazy Eckert e João Marcos Latgé.