Emergência

Cidade adota bloqueio, impõe restrições e aplica multas para quebrar o contágio da doença, que cresceu 10% num dia e já lota os hospitais Por Carolina Ribeiro No primeiro dia de restrições mais duras para evitar a disseminação do coronavírus, os números da doença revelam que a situação da cidade é grave, com os hospitais públicos lotados e poucos leitos na rede privada. O número de casos confirmados de Covid-19 em Niterói subiu 10% de um dia para outro, passando de 801 no domingo para 880 ontem. Também as mortes cresceram de 41 para 44. Depois de um domingo em que muita gente foi caminhar na orla ou passear com cães, o dia ontem começou com 300 agentes públicos nas ruas para restringir a circulação de pessoas e tentar conter a explosão dos casos e o colapso nos hospitais. Segundo a prefeitura, com as novas medidas, o percentual de isolamento voltou a se aproximar do patamar ideal, de 70% da população. Os dois hospitais públicos de referência para Covid, o Oceânico e o Carlos Tortelly, já estão com leitos de UTI lotados. Também as unidades de saúde privadas de Niterói estão com 94% dos leitos com respiradores já ocupados. - Não para de chegar gente doente com Covid, infelizmente, nos hospitais – disse o prefeito Rodrigo Neves em live nas redes oficiais da prefeitura ontem à noite. Ele destacou que a curva de crescimento da doença em Niterói é menor do que a do estado do Rio e de outras cidades, mas ressaltou que “ficar em casa salva centenas de vidas” e defendeu com veemência a necessidade de isolamento social contra a Covid-19. Prefeito e secretários do Gabinete de Crise contra o coronavírus destacaram o número de recuperados como uma boa notícia em meio ao crescimento dos casos: 306 curados. Há ainda 80 pessoas hospitalizadas com teste positivo para Covid, sendo no total 178 internadas, incluindo os ainda não confirmados por exames. Entre os 880 casos confirmados há 450 pessoas em isolamento domiciliar. Bloqueio, multas e gente na rua Para conter o contágio, a prefeitura montou bloqueios nos acessos à cidade e em Icaraí, bairro com o maior número de casos e mortes. Passageiros de carros de passeio tiveram a temperatura medida. Isso acabou causando engarrafamentos de manhã. Mas a medida ajuda na contenção da doença: quem está com febre é encaminhado para testagem rápida de Covid. Também começou nesta segunda a aplicação de multas de R$ 180 para pessoas e estabelecimentos que descumprirem o decreto de restrição. Apenas serviços essenciais como mercados, padarias, farmácias, pet shops e postos de gasolina podem abrir. As multas para estabelecimentos comerciais não essenciais que abrirem variam de R$ 649,64 a R$ 3.248,20 (em caso de reincidência). Os passeios com cães estão proibidos desde ontem. Mas fontes da prefeitura dizem que serão coibidos os passeios, com tolerância para donos de animais que apenas desçam com eles para a calçada em frente a seus prédios. Moradora da Praia de Icaraí, Susana Barbosa levou seu cão ontem até a calçada do edifício por volta das 6h30m. Já havia guardas municipais bloqueando o calçadão. Ela ficou na calçada do prédio, não atravessou para a praia. E foi advertida pelos agentes públicos quando eles perceberam que ela fotografava uma abordagem deles a um carroceiro, junto ao calçadão. - Aí eles me mandaram entrar no prédio e voltei. Havia guardas municipais e PMs também nas calçadas dos prédios, além do calçadão. Eu apoio integralmente as medidas de restrição de circulação de pessoas para evitar uma tragédia maior. Mas meu cão não faz as necessidades em casa, de jeito algum, então acordei bem cedo para levá-lo até a rua por alguns minutos _ contou ela. O secretário de Ordem Pública, coronel Paulo Henrique de Moraes, afirmou que a orientação para os agentes da PM, da Guarda Municipal e do Niterói Presente que fazem a abordagem das pessoas nas ruas ainda é para advertir e orientar. Em caso de desobediência, a multa será aplicada. Algumas horas depois do início da medida, um vídeo de uma abordagem passou a circular na internet. Nas imagens, um homem de máscara passeando com dois cachorros é abordado por guardas municipais próximo à 77ª DP, na Rua Lemos Cunha, em Icaraí. Depois da conversa, o homem sai andando com um papel na mão. Não foi confirmado pela prefeitura se o documento entregue se tratava da multa. De acordo com o secretário municipal de Saúde, Rodrigo Oliveira, a decisão de ampliar as medidas de restrição de circulação em Niterói se deu após dados e estudos de especialistas indicarem que as Regiões Metropolitanas do Rio e de outras capitais vão viver seu pior momento da epidemia nestas próximas semanas. - Nosso objetivo é fazer mais um achatamento da curva (de disseminação de contaminação) e dar tempo para o sistema de saúde de Niterói salvar vidas - explicou. Bloqueios e trânsito Segundo a prefeitura, os bloqueios estão sendo realizados em sete pontos da cidade, como a descida da Ponte Rio-Niterói pela Avenida Jansen de Melo e a Alameda São Boaventura. Além destes, a ação também foi realizada em Icaraí. Com as longas filas para entrar em Niterói ontem de manhã, o tempo de travessia no sentido Niterói da Ponte chegou a 30 minutos entre 7h30m e 9h. O tempo normal é de 13 minutos. Caso alguém apresente temperatura acima do normal durante a testagem, a pessoa é encaminhada para as unidades de saúde do município. Outra ação realizada no bloqueio é a checagem se os ocupantes dos veículos são trabalhadores de serviços essenciais. Um modelo de autorização de circulação para comprovação de serviços essenciais foi publicado no Diário Oficial de Niterói em 9 de maio. Carteira de trabalho e o crachá do serviço também são válidos. Moradores da cidade devem apresentar comprovante de residência. Segundo o coronel Paulo Henrique de Moraes, até a tarde desta segunda, três pessoas com temperatura elevada foram encaminhadas para unidades de saúde. Sete pessoas foram multadas por não cumprir as orientações dos agentes municipais. Nenhum caso de desobediência foi registrado na delegacia, apenas uma pessoa foi encaminhada para o local, mas aceitou a multa antes do registro.

© 2020. A Seguir Niterói. Todos os direitos reservados. Site por Grazy Eckert e João Marcos Latgé.