Escolas de Niterói recolhem doações para famílias carentes

Mesmo fechados pela pandemia, colégio fazem ações de solidariedade Alunos do Miraflores em campanha que recolheu guarda-chuvas usados para transformar em saco de dormir para moradores de rua Fechados para aulas presenciais desde a segunda quinzena de março por causa da pandemia de Covid-19, escolas de Niterói estão fazendo campanhas para distribuir alimentos e agasalhos para famílias de comunidades da cidade. Este fim de semana algumas escolas estarão até de portas abertas para receber donativos. Outras estão recolhendo doações para distribuir. Conheça algumas das iniciativas: "Me aqueça nesse inverno" do Miraflores A solidariedade aproxima as pessoas e fortalece o bem nesse período de isolamento social e pandemia. O Miraflores, colégio de Icaraí, vai lançar mais uma campanha - “Me aqueça nesse inverno” - para arrecadar roupas, mantas e cobertores para crianças e adultos carentes. A iniciativa faz parte das ações que a escola promove em várias frentes, com o objetivo de ajudar quem vive em situação de vulnerabilidade. Ao longo desses anos, foram doações de livros para casa de detenção e abrigo, alimentos, produtos de higiene para instituições assistenciais e até fantasias de super-heróis para crianças em tratamento de doença grave. O Miraflores estará aberto neste dia 11 de julho, sábado, das 9h às 16h, para receber as doações, que serão destinadas à ONG Gente Brasil, que realiza ações sociais na comunidade do Cavalão, em Niterói. As peças deverão ser embaladas em sacos plásticos e poderão ser entregues sem sair do carro. Em agradecimento, as pessoas que contribuírem receberão um brinde da escola. “Essa campanha vai mobilizar e unir a coordenação, professores, funcionários, famílias e alunos. Apesar de distantes temporariamente, estaremos juntos para ajudar os que mais precisam”, diz a diretora do Miraflores, Sônia Almeida. Professora do GayLussac e seu filho: unidos em festa virtual e na solidariedade com a Apae Arraiá da Ajuda em Casa do GayLussac O Instituto GayLussac, em São Francisco, fez este ano sua tradicional festa junina, mas com todo mundo em casa. A festa virtual, como já é tradição quando acontece na escola, também expressou espírito solidário de alunos, pais, professores e colaboradores para ajudar a Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae). A Apae perdeu grande parte de suas doações e parcerias nessa pandemia e atravessa dificuldade para reativar o seu refeitório, precisando de colaboração em dinheiro para reabrir. A campanha continua: Quem quiser e puder ajudar, os dados bancários são: Associação de Pais e Amigos dos Excepc Apae de Niterói; Banco Santander – Agência 3531; Conta Corrente: 1300504-1 e CNPJ 30.131.205.0001/77. A Apae solicita que acrescente ao valor depositado R$ 0,50 para que possam identificar as doações da comunidade GayLussac. Bebel Pantaleão Oficina de Textos Também a Bebel Pantaleão Oficina de Textos, em São Francisco, está recolhendo doações desde o início da pandemia de Covid para ajudar famílias em comunidades de Niterói. Já foram entregues mais de 200 cestas básicas, e a campanha continua. Para maiores informações o Facebook da Bebel Panteleão Oficina de Textos é @bebeloficinadetexto. Solidariedade Salesiana Com a chegada da pandemia do novo coronavírus no Brasil, muitos estabelecimentos precisaram fechar as portas para evitar aglomerações. Não foi diferente com o Centro Juvenil Oratório Mamãe Margarida, obra social dosSalesianos, que atende crianças e adolescentes das comunidades carentes de Niterói. Muitas dessas crianças só tinham acesso à refeições que o CEJOMM disponibilizava. Com isso, no início da quarentena surgiu a necessidade de iniciar uma campanha de doação de alimentos para que as famílias pudessem ter o que comer. As doações podem ser feitas nas portarias dos Colégios Salesianos de Niterói, que ficam em Santa Rosa e em Piratininga, e estão com atendimento 24h para que não haja aglomeração de pessoas. O que pode ser doado: alimentos não perecíveis e itens de higiene pessoal. Até o momento foram distribuídas 591 cestas básicas, 205 kits de higiene pessoal, 100 cobertores e 175 agasalhos. São 221 famílias atendidas.

© 2020. A Seguir Niterói. Todos os direitos reservados. Site por Grazy Eckert e João Marcos Latgé.