Escolas públicas reabrem sem alunos e sem professores, em Niterói

Liceu continua fechado. Na média, presença de professores não chegou a um por escola Colégio Estadual Joaquim Távora, no Campo de São Bento: volta às aulas. Foto: Lívia Figueiredo Poucos alunos apareceram na volta às aulas no Ensino Médio, em Niterói. Na rede pública, 33 escolas abriram. Mas uma das maiores delas continuou de portas fechadas, o Liceu Nilo Peçanha. Na rede privada, apenas oito escolas cumpriram as exigências sanitárias para reabrir, segundo informou o Prefeito Rodrigo Neves. De acordo com o levantamento da Secretaria de Estado de Educação (Seeduc), no primeiro dia de retomada das aulas presenciais na rede, 4.549 alunos e 386 professores compareceram às unidades escolares, nos turnos manhã, tarde e noite de ontem (19), em todo o estado do Rio. Em Niterói, 33 unidades escolares retornaram com as aulas presenciais, contando com a presença de 167 alunos e 31 docentes. O Liceu Nilo Peçanha não abriu, segundo a Secretaria, porque a direção e equipe da escola são de grupo de risco. O Rio de Janeiro teve a maior adesão: 2.911 estudantes e 167 docentes das turmas do Terceiro Ano do Ensino Médio e do Módulo IV de Educação de Jovens e Adultos (EJA) retornaram às aulas presenciais. Os 12 municípios autorizados a voltar foram: Casimiro de Abreu, Duque de Caxias, Itatiaia, Mesquita, Miracema, Natividade, Nilópolis, Niterói, Piraí, Rio de Janeiro, São Pedro da Aldeia e Seropédica. No total, 395 escolas estaduais estão aptas a retornar suas atividades presenciais em todo o Estado. Juntas, essas unidades somam 60,8 mil alunos que poderão optar pela volta. No entanto, a adesão foi baixa, ficando um pouco acima de 5%. Em Niterói, a abertura das escolas de ensino médio depende da adesão a um acordo de conduta, em que as escolas se comprometem a seguir critérios sanitários e de isolamento. As escolas do Terceiro ano foram as primeiras a voltar; as turmas de Segundo Ano, voltaram esta semana. Os alunos do Primeiro Ano só retomam as atividades presenciais a partir de 5 de novembro.

© 2020. A Seguir Niterói. Todos os direitos reservados. Site por Grazy Eckert e João Marcos Latgé.