Estado do Rio mantém proibição de aulas presenciais por mais 15 dias

Niterói já tinha adiado; funcionários de escolas são chamados a trabalhar Por Carolina Ribeiro Colégio Estadual Liceu Nilo Peçanha, no Centro. Foto: Divulgação O Governo do Estado do Rio anunciou nesta quarta (5) que as aulas presenciais permanecem suspensas por, pelo menos, mais 15 dias. A medida é válida para a rede pública e a rede privada, tanto no Ensino Fundamental quanto no Ensino Médio, e também para o Ensino Superior. Contra o retorno, o Sindicato Estadual dos Profissionais de Educação (Sepe) anunciou greve na rede estadual. A Prefeitura de Niterói já havia anunciado a suspensão das aulas presenciais até 31 de agosto. A Secretaria de Estado de Educação (Seeduc) decidiu que as escolas só voltarão ao regime presencial quando o estado chegar à bandeira verde, considerando que os alunos e funcionários terão um retorno com condições mínimas de segurança. Funcionários, porém, já foram convocados a retornar ao presencial. A cada duas semanas é divulgada uma análise sobre a condição do Estado do Rio em relação ao Covid-19 (métricas diferentes das usadas pela Prefeitura de Niterói). Nesta quarta-feira (05), o novo boletim classificou novamente o estado em bandeira amarela. A previsão é que uma nova decisão seja divulgada no dia 20. Por meio das redes sociais, a Seeduc informou que as atividades administrativas das escolas estaduais e Diretorias Regionais retornaram, de forma presencial, na segunda-feira (03), para os municípios de bandeira amarela, o que inclui Niterói. De acordo com o Sepe, os funcionários devem entrar em greve à medida que os setores da escola forem convocados. Até o momento, já foram chamadas várias categorias de profissionais de educação. - A pauta da greve é a vida, ou seja, pelo direito dos profissionais da educação protegerem sua saúde e de não se exporem aos riscos de contágio pelo Covid-19. Esta medida busca resguardar a vida de professores, funcionários de escolas, bem como estudantes e todos os seus familiares; não aumentar a circulação de pessoas na cidade, aumentando ainda mais a propagação do vírus - publicou o Sepe, completando que atividades on-line com estudantes se mantêm, pois consideram complementares.

© 2020. A Seguir Niterói. Todos os direitos reservados. Site por Grazy Eckert e João Marcos Latgé.