Estudo indica que Covid-19 pode causar danos cerebrais

Pesquisa da Fiocruz com Instituto D’Or e UFRJ ainda será mais aprofundada Profissionais de saúde tratam paciente com Covid: vírus pode causar danos cerebrais Feito em parceria com o Instituto D'Or (Idor) e a Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), um estudo do Centro de Desenvolvimento Tecnológico em Saúde (CDTS/Fiocruz) observou que o vírus causador da pandemia de Covid-19, o Sars-CoV-2, pode infectar células neurais e criar danos cerebrais. A informação foi divulgada nesta segunda-feira (21) pela Fiocruz. Organizado pela Faperj e publicado em preprint, o projeto teve como ponto de partida a análise do tecido neural de um paciente que morreu pela doença. - O que tínhamos analisado era que no parênquima cerebral, ou seja, na massa cinzenta propriamente dita, não havia sido detectada a presença do vírus. Porém, no revestimento das células que estão na caixa craniana, sim - explica Thiago Moreno L. Souza, pesquisador virologista à frente do Grupo CDTS/Fiocruz. A partir desta informação, segundo a Fiocruz, os grupos começaram a fazer uma série de experimentos em laboratório para avaliar se, de fato, o neurônio se infectava ou não. O Grupo CDTS/Fiocruz é responsável pela revisão das análises laboratoriais do caso clínico, infecções experimentais e quantificação viral. Já o Grupo Idor e UFRJ, liderado pelo neurocientista Stevens Rehen, encarrega-se da prospecção do caso clínico, preparação de modelos celulares neuronais 3D. - O que descobrimos foi que as células neuronais podem permitir a entrada do vírus. Ele consegue, então, produzir seu material genético dentro da célula, mas a progênie viral gerada, ou seja, o ciclo replicativo, não acontece. Portanto, o que entendemos na conclusão deste estudo é que essa replicação no neurônio é abortiva - quando chega lá, não há mais a replicação e assim, não existe a infecção no local. Contudo, isso não é suficiente para não causar uma lesão. Só o fato de o vírus estar presente no tecido nervoso já é nocivo para as células cerebrais - esclarece Moreno. A doença Covid-19 inicialmente foi descrita como uma infecção viral do trato respiratório. Sabe-se agora, porém, que muitos outros sistemas biológicos são afetados, incluindo o sistema nervoso central (SNC). Manifestações neurológicas, como acidente vascular cerebral, encefalite e condições psiquiátricas foram relatadas em pacientes com a doença, mas poucos estudos ainda estão sendo avaliados e debatidos. Isso faz com que a pesquisa desenvolvida chame atenção para o potencial do vírus de provocar uma infecção mais grave e letal do que a registrada nos pulmões.

© 2020. A Seguir Niterói. Todos os direitos reservados. Site por Grazy Eckert e João Marcos Latgé.