Evento de “cidades inteligentes” reconhece ação de Niterói contra Covid

Smart City Congress este ano trocou premiação por reconhecimento ao trabalho na pandemia O Prefeito e secretários durante a transmissão do Congresso Niterói recebeu nesta quarta-feira, 14, uma nota de reconhecimento do Congresso Smart City LATAM. É um evento organizado pela Fira Barcelona, uma empresa de eventos que promove a cidade de Barcelona e tem várias feiras em seu calendário. O Congresso da América Latina é organizado no México, com o apoio da ONU Habitat e do BID, o Banco Interamericano de Desenvolvimento, e este ano, em virtude da pandemia, não concedeu prêmios às iniciativas voltadas ao desenvolvimento econômico e social, optando por destacar ações contra a Covid. O evento foi realizado on line e a cidade de Niterói recebeu o reconhecimento pela atuação para deter o avanço da Covid-19, com ações sanitárias, econômicas e sociais. A Prefeitura destacou em trecho do documento recebido. “O Júri de Honra decidiu conceder um reconhecimento à cidade de Niterói pela sua resposta à complexa situação derivada do Covid-19, por representar um exemplo de ação responsável, precoce, comprometida e inspiradora. Com este reconhecimento queremos dar relevância à ação institucional acumulada nestes meses de crise, expressando-a a partir de casos concretos como o seu, pois acreditamos que podem servir de ilustração da capacidade que tantas autoridades se utilizaram para dar uma resposta neste período”, informou a carta oficial da organização do evento, assinada por Elkin Velásquez, diretor regional da América Latina e Caribe da ONU-Habitat, Pilar Conesa, curadora da Smart City World Congress, e Manuel Redondo, presidente da Fira de Barcelona Internacional. As cidades de Montevidéu, no Uruguai; Bogotá, Colômbia; e Cuenca, Equador) também foram homenageadas. Entre as medidas adotadas por Niterói no combate à Covid, a prefeitura destaca a ação rápida, a tomada de decisões baseada na ciência e o apoio aos moradores e empresários. Diz a nota: “A Prefeitura de Niterói abriu o primeiro hospital público do País exclusivo para tratamento de pacientes com o coronavírus, com 140 leitos com respiradores, contratou mais de 1.200 profissionais de saúde para ampliar o atendimento na cidade e realizou mais de 109 mil testes gratuitos para a Covid-19. A cidade foi pioneira na sanitização de ruas e comunidades; foram entregues cerca de 2 milhões de máscaras de tecido para os cidadãos, distribuídos 80 mil kits de limpeza para a população mais carente e criado o centro de referência de quarentena, onde pessoas com sintomas leves da doença podem ficar em isolamento, recebendo cuidados médicos e alimentação. Entre as iniciativas, também se destacam os programas Renda Básica Temporária e Busca Ativa, que beneficiam cerca de 50 mil famílias com o crédito mensal de R$ 500, até dezembro deste ano, pagos através de um cartão pré-pago que pode ser usado no comércio local para compra de alimentos e medicamentos. Foi elaborado um Plano de Transição Gradual para o Novo Normal, com participação de especialistas da Universidade Federal Fluminense (UFF), Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e protocolos sanitários baseados nas melhores experiências internacionais, que orienta a retomada de atividades econômicas. A Prefeitura de Niterói desenvolveu o programa Empresa Cidadã, em que o poder público municipal paga um salário mínimo para funcionários de empresas, entidades religiosas, filantrópicas, clubes e organizações sindicais que não reduzirem seu quadro funcional. Cerca de 2.800 empresas são atendidas pelo programa, preservando aproximadamente 11 mil postos de trabalho. Foram criados os fundos de crédito Niterói Supera e Supera Mais, que injetam recursos na economia da cidade através do apoio às micros e pequenas empresas sediadas na cidade que terão direito a pegar empréstimos a juro zero em instituições financeiras credenciadas pelo município. Os dois programas já concederam cerca de R$ 38 milhões em empréstimos a centenas de micro e pequenas empresas.”

© 2020. A Seguir Niterói. Todos os direitos reservados. Site por Grazy Eckert e João Marcos Latgé.