Flávio Serafini: 'Estou otimista e espero estar no 2º turno em Niterói'

Na reta final da campanha, Serafini ressalta a importância de políticas públicas para a geração de emprego e garantia dos direitos sociais Por Livia Figueiredo Flávio Serafini na Praia de Icaraí, na tarde deste sábado (14) / Foto: Reprodução da internet Às vésperas das eleições municipais, o candidato do PSOL começou a agenda cedo neste sábado (14), com panfletagem no Mercado de Peixe, na Ponta D’Areia. Em seguida, ele fez uma carreata, com concentração às 8h30m na Cantareira, no Centro da cidade. Às 13h30m, Serafini participou de uma caminhada na Alameda, no Fonseca. Para não perder o costume, às 14h ele retornou para Icaraí e fez panfletagem na Rua Moreira César. Às 16h ele deu sequência ao seu último dia de campanha no bairro de São Francisco. No final do dia, Flávio fez panfletagem no Plaza Shopping, no centro, para, às 19h30 encerrar seu ciclo de campanha na Ilha da Conceição, na Pizzaria Ceará, Zona Norte, Bar Cana e Nóbrega. -Em 45 dias tentamos levar para o máximo de pessoas possível um projeto que vem sendo construído há muito tempo e a muitas mãos. Valeu a pena todos esses dias cansativos, de muita luta e muito diálogo. Vamos mostrar nas urnas que é possível construir uma cidade diferente! Livre de fisiologismos e do fascismo e uma Niterói que pode muito mais! Estaremos nas ruas hoje até o último minuto de campanha! - declarou o candidato a prefeito pelo PSOL. Serafini pontua o que há de mais urgente a ser solucionado na cidade: o enfrentamento às urgências sociais que possuem pouca resposta. Ele lembra que a situação está longe de ser a das melhores: são mais de 10 mil crianças e adolescentes fora da escola. Serafini lamenta a situação e reitera que um dos planos prioritários de seu governo é a garantia dos direitos sociais, além de gerar emprego e renda para a população. A sua expectativa para este domingo é de uma eleição tranquila, apesar da preocupação decorrente do momento de autoritarismo, de política do ódio e também em relação à pandemia, que impactou muito o processo eleitoral. O candidato afirma que no final das contas o que está prevalecendo é um processo eleitoral muito morno, onde os debates em sua maioria foram pouco aprofundados. Ele revela estar otimista com o resultado e que espera estar na disputa do segundo turno. -Espero estar no segundo turno, pois já temos um acúmulo na cidade, fui o deputado estadual mais votado aqui e temos força coletiva dos setores que nos apoiam. A gente quer ir para os segundo turno para compartilhar esse nosso olhar estratégico para construir uma cidade menos desigual e onde a população tenha mais direitos sociais. Niterói tem uma das maiores arrecadações do país, em função dos royalties e é preciso aproveitar isso para deixar um legado de direitos sociais para a população, especialmente os mais vulneráveis – encerra Serafini.

© 2020. A Seguir Niterói. Todos os direitos reservados. Site por Grazy Eckert e João Marcos Latgé.