GayLussac anuncia volta às aulas presenciais dia 1º de fevereiro

Instituição afirma que está pronta para o retorno dos estudos dentro dos cuidados sanitários Por Gabriel Gontijo Foto: Reprodução/site oficial Tradicional colégio niteroiense, o GayLussac anunciou que voltará com as aulas presenciais já nesta segunda-feira (1º). A instituição alega que está "seguindo as diretrizes da vigilância sanitária em todos os aspectos" e que o retorno "será híbrido", ou seja, os estudos vão mesclar o ensino virtual com o conteúdo dentro da sala de aula. - Sobre as aulas, o retorno será híbrido, mas quem ficar em casa terá exatamente a mesma grade e horários de quem estará na escola. Nossas aulas serão transmitidas por videoconferência, ao vivo, diariamente. Temos câmeras instaladas nas salas de aula - explicou a assessoria de imprensa do colégio. A escola também afirma que haverá aferição de temperatura na entrada para os alunos, que depois vão passar pelo tapete sanitizante e receberão álcool gel nas mãos. O procedimento é parecido com os funcionários, que recebem a aferição desde outubro e são obrigados a responder todos os dias um questionário sobre se tiveram contato com alguém com Covid ou apresentaram algum sintoma suspeito. Em casos onde o aluno faça parte do grupo de risco, a recomendação é que ele tenha aula remota. O colégio afirma que os profissionais que também façam parte desse grupo estão desde março trabalhando em home office. Em relação ao interior das salas, a escola esclarece que haverá álcool, será obrigatório o uso de máscara e haverá o distanciamento mínimo entre as mesas por marcações feitas ao chão. Além disso, na porta de entrada terá uma placa avisando sobre o número máximo de pessoas que podem ficar no interior do local. Alimentação servida individualmente e brinquedos coletivos proibidos A respeito da hora do intervalo, a instituição explica que o almoço dos alunos será servido de forma individual, embalados previamente, sendo que o manuseio dos alimentos estará de acordo com as orientações do documento de diretrizes para retorno presencial da prefeitura de Niterói. Sobre a educação infantil, os brinquedos de uso coletivos estão proibidos para uso das crianças. Isso significa que não será permitido o acesso a escorregadores e balanços. Além disso, outras brincadeiras que gerem aglomerações não serão permitidas. Inclusão de disciplina voltada para Direitos Humanos Além das adaptações necessárias para o retorno presencial das aulas, uma outra novidade que o GayLussac vai disponibilizar para os estudantes a partir deste ano é a inclusão da disciplina “Direitos Humanos e Salvaguarda” na grade curricular dos alunos do Ensino Fundamental 2, que contempla quem se encontra do 6º ao 9º ano. A iniciativa aconteceu após a visita do secretário municipal de Direitos Humanos, Raphael Costa, ao colégio nesta quinta-feira (28) durante evento online que também contou com a participação dos professores, colaboradores e pais da escola. A proposta é divulgar a Agenda 2030, um compromisso de políticas voltadas para ações ligadas ao tema, incluindo assuntos relacionados à sustentabilidade. Além disso, outras novidades foram a inauguração de um Centro Tecnológico, uma sala de atendimento em Educação Especializada em Aceleração e um novo Código de Conduta, que inclui a Política Antirracista. Ao final do encontro, a direção do colégio sugeriu que todas as escolas públicas e particulares de Niterói integrassem o Programa de Escolas Associadas (PEA) da UNESCO, a entidade da Organização das Nações Unidas voltada para a educação. A ideia foi apoiada pelo secretário municipal de direitos humanos.

© 2020. A Seguir Niterói. Todos os direitos reservados. Site por Grazy Eckert e João Marcos Latgé.