Música na janela

Espantando o vírus com música e boas estratégias Cantora, atriz, escritora e professora de música, Mona Vilardo não ficou parada diante da grave crise mundial de saúde iniciada pela pandemia do novo coronavírus. Com vários shows cancelados, ela se reinventou, “soltando a voz” da varanda do seu apartamento em Icaraí. O resultado não poderia ser outro senão um misto de encanto e emoção a cada música que vem interpretando nesses finais de tarde de domingo. A performance também pode ser acompanhada pelas redes sociais de Mona, que nos últimos meses já homenageou grandes talentos do cancioneiro brasileiro, tais como Elis Regina, Roberto Carlos e Dalva de Oliveira. Com a proximidade de uma das datas festivas de maior representativas do país, o dia das Mães, a cantora inovou com o lançamento de um bem-sucedido serviço. Através do “Eu canto para a sua Mãe”, ela encurtou distâncias e está contribuindo para enriquecer esse momento especial entre mães e filhos, que não podem estar juntos devido ao isolamento social necessário neste momento. Neste domingo, a voz de Mona Vilardo está aquecendo corações em vídeos-chamadas e 60 gravações feitas sob encomenda para alegrar as mães de Niterói e até uma de Belo Horizonte, Minas Gerais, que está a 994,4 quilômetros de distância da filha, residente na cidade de Curitiba-PR. E, mediante o sucesso estrondoso, a cantora já abriu sua agenda para encantar novos públicos, dessa vez, os casais de namorados. No “Por onde for quero ser seu par”, mais uma vez coloca a sua voz à disposição para entoar canções de amor e enlaçar homens e mulheres em quarentena, mantendo aquecida a chama do amor. Como ela mesma diz, o negócio é driblar a crise com ideias inovadoras. “A criatividade nunca foi tão necessária! E só depende de treino”, comenta. Após o domingo das mães, na sua programação de trabalhos da semana já consta uma festa pela plataforma Zoom e a continuação de suas lives com programação semanal. Uma vida dedicada à arte Desde muito cedo envolvida com a música, aos 8 anos de idade a menina já integrava o Coral Infantil do Theatro Municipal do Rio de Janeiro. Em 1996, ingressou no curso de teatro Tablado, tornando-se aluna de Luiz Carlos Tourinho e Bernardo Jablonsky. Formada em canto lírico pela Unirio em 2007, dez anos depois ela se enveredava por um projeto de resgate das memórias das “Rainhas do Rádio”, que culminou no espetáculo “Mona canta Dalva”. A apresentação foi concebida com o objetivo de homenagear o centenário da cantora Dalva de Oliveira. O ano passado foi bastante enriquecedor na carreira dessa empreendedora, que iniciou 2019 lançando o seu primeiro livro “Dalva, minha vó e eu”, que integra uma coletânea batizada com o nome de “Elas por Ela, as Rainhas do Rádio por Mona Vilardo”. A obra abriu as portas para um projeto interessante em parceria com a Prefeitura de Niterói, que envolve um pocket show destinado às escolas da Rede EJA – Educação de Jovens e Adultos. Entre as gravações para uma série da Globoplay, ela estreou um segundo espetáculo do seu projeto “Elas por Ela”, que trouxe à luz outra importante rainha dos tempos da rádio, Linda Batista. Mona Vilardo desenvolveu importante trabalho como preparadora vocal de uma atriz da novela da TV Globo, “Órfãos da Terra”, integrando, também, o Coral dos Refugiados da novela. Ainda no ano de 2019 ela teve uma experiência internacional, dando aulas no Summer Camp da biblioteca de Oak Park, em Chicago, nos Estados Unidos. No total, 50 alunos tiveram a oportunidade de aprender música com movimento em português e inglês. Por todas essas ações é que Mona Vilardo tem arrebanhado uma legião de fãs que apreciam o seu trabalho e sua devoção ao resgate da era de ouro das rádios e das grandes intérpretes da música brasileira.

© 2020. A Seguir Niterói. Todos os direitos reservados. Site por Grazy Eckert e João Marcos Latgé.