Mercadão de Niterói tem data para abrir

Prefeito visitou obras e anunciou entrega para novembro Prefeito e secretários visitam o Mercado: previsão de 180 lojas. Foto: Douglas Macedo A construção do novo Mercado Municipal de Niterói, com sua estrutura já recuperada, assumeum novo papel no planejamento da Prefeitura: o projeto é considerado a uma das ações prioritárias do plano de retomada econômica da cidade, de acordo com o prefeito Rodrigo Neves. - Nós teremos aqui 180 lojas. Um pólo gastronômico, de cultura e de entretenimento. Floriculturas, uma vila cervejeira e outras atividades que hoje não existem em Niterói. Será um espaço lindo, às margens de uma avenida importante como a Feliciano Sodré e que até o fim do ano vai estar gerando emprego e renda - afirmou Rodrigo Neves. O térreo do mercado será um espaço para comercialização de frutas, incluindo espécies raras e de cultivo orgânico, verduras, legumes, produtos tradicionais da região, açougue, empórios especiais, produtos gourmet, queijos, laticínios e especiarias. No mezanino ficarão restaurante, cervejarias artesanais, adega. A locação das lojas vai começar em agosto, ainda em meio à pandemia. Em setembro, deve ser concluída a reforma do prédio principal. A requalificação do entorno deverá ser finalizada em outubro. A previsão é que o Novo Mercado Municipal seja entregue à população em novembro. O edifício da Avenida Feliciano Sodré, que abrigou, de 1930 a 1976, o Mercado Municipal da cidade e depois passou a ser o Depósito Público Estadual, e ficou abandonado por mais de 30 anos. O imóvel faz parte de um conjunto arquitetônico da região portuária de Niterói. Segundo o secretário municipal de Governo, Comte Bittencourt, o projeto permitirá a recuperação do entorno da Av. Feliciano Sodré e servirá como uma referência comercial para o interior do estado, atraindo produtores da região serrana, do leste e do Norte Fluminense. A Prefeitura de Niterói e o consórcio Novo Mercado, vencedor da licitação, firmaram uma PPP para a reforma e gestão do espaço por 25 anos. O investimento do consórcio será de R$ 69 milhões em três anos, sendo R$ 30 milhões na reforma do atual prédio.

© 2020. A Seguir Niterói. Todos os direitos reservados. Site por Grazy Eckert e João Marcos Latgé.