Mesmo com pandemia, UFF tem mais alunos acompanhando as aulas

Total de estudantes que também desistiram de continuar estudando é menor que em anos anteriores por Gabriel Gontijo O prédio da reitoria da UFF, em Icaraí. Foto internet Apesar de a pandemia de Covid-19 ter obrigado as universidades a se adaptarem com aulas virtuais, o primeiro semestre de 2020 apresentou um crescimento dos alunos que passaram a acompanhar as disciplinas, mesmo que de forma remota, na Universidade Federal Fluminense (UFF). De acordo com dados do portal da transparência da UFF, o total de trancamentos automáticos no primeiro semestre de 2020 foi de 5.712 matrículas, uma redução de quase 45% ao semestre anterior. Quando comparado com o último semestre de 2019, 10.323 alunos trancaram a matrícula de forma automática, que é quando o estudante que se encontra a partir do segundo período não se matricula para o período seguinte. Dessa forma, automaticamente ocorre o trancamento. De acordo com os dados da UFF, o número de estudantes que optaram por interromper o andamento do curso foi o menor desde 2007, quando 5.685 estudantes quiseram dar uma pausa nos estudos. Número de desistências é o menor desde 2012 Outro dado apresentado no portal da transparência é a quantidade de alunos que desistiram de continuar os estudos na UFF este ano, que também apresentou redução. No primeiro semestre de 2020, 2.452 alunos cancelaram a matrícula, um número quase 43% menor se comparado com o segundo semestre do ano passado, antes da pandemia que tivera 4.278 cancelamentos. E o índice foi o menor desde 2012, quando 2.401 estudante deixaram de estudar na universidade. Em números absolutos, 56.947 estudantes ingressaram na UFF no primeiro semestre de 2020, o maior número desde o mesmo período de 2018, quando 58.325 alunos se matricularam pela primeira vez em algum curso.

© 2020. A Seguir Niterói. Todos os direitos reservados. Site por Grazy Eckert e João Marcos Latgé.