Mesmo sem aulas, alunos da rede estadual terão aprovação automática

Falta de recursos on line vai agravar ainda mais a desigualdade no ensino As salas de aula ficaram vazias este ano e, no caso da rede pública, alunos também não tiveram aulas remotas Enquanto alunos de escolas particulares tiveram aulas remotas durante a pandemia e já começam a voltar às aulas presenciais, no caso do Ensino Médio, os estudantes das redes públicas ficaram sem ensino online e não voltarão este ano. Resolução da Secretaria de Educação do Estado do Rio publicado nesta quarta-feira (14) estabelece a aprovação automática para todos os alunos do Ensino Fundamental e Médio da rede estadual. Para especialistas, a pandemia de Covid, com o fechamento das escolas, agravou ainda mais a desigualdade no acesso à educação no país. É o que se vê agora, com o Estado instituindo a aprovação automática mesmo sem ter oferecido aulas remotas, já que as presenciais ficaram impossibilitadas por causa da necessidade de distanciamento social. Além de decretar a aprovação automática, a resolução da Secretaria de Educação também institui que o ano de 2020 não será dividido por bimestres, como normalmente ocorre, mas terá apenas um bloco único, sem aulas e com uma avaliação final. Independentemente do resultado, todos serão aprovados. As escolas deverão procurar os alunos para a avaliação e para evitar a evasão em 2021. -As unidades escolares mobilizarão todos os recursos disponíveis na comunidade, no que estamos chamando de “busca ativa” daqueles alunos que não apresentaram vínculo com a escola na maior parte do ano. O esforço também estará na articulação com os equipamentos públicos que compõem a rede de proteção social para resgatá-los neste ano e no próximo - afirmou o secretário de Educação do Estado, Comte Bittencourt. As avaliações serão feitas de forma online, segundo o Estado, apesar de grande parte dos alunos não ter computador ou acesso à internet. E, apesar de a maioria dos estudantes de escolas públicas não ter tido aulas remotas neste 2020, o Secretário afirmou: -Os professores terão autonomia para avaliar seus alunos, levando em consideração tudo o que o jovem estudou e teve acesso em 2020. Mas, em um ano atípico como este, não há possibilidade de reprovação.

© 2020. A Seguir Niterói. Todos os direitos reservados. Site por Grazy Eckert e João Marcos Latgé.