Niterói é recordista em percentual de domicílios com acesso a internet banda larga fixa

Número de residências com internet fixa no município é mais do que o dobro da do Estado e do Brasil, proporcionalmente Aluno de escola privada de Niterói participa de aula on-line durante a pandemia Niterói é o município do Estado do Rio que tem o maior percentual de residências com acesso à internet banda larga fixa. A taxa de domicílios que têm internet banda larga é mais do que o dobro das médias do Brasil, do Estado do Rio e da Região Metropolitana do Rio. Isso pode ser explicado pelo fato de Niterói ter o sétimo Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) mais alto do país. O PIB per capita em 2017, de acordo com o IBGE, foi de R$ 55 mil no município, enquanto no país foi de pouco mais de R$ 31 mil. Segundo dados da Anatel referentes a fevereiro deste ano e divulgados no Mapa da Desigualdade 2020, elaborado pela Casa Fluminense, o percentual de pontos de acesso à banda larga fixa em relação ao número de domicílios em Niterói é de 111,1%. A média no Brasil é de 47,7%, enquanto a do Estado do Rio fica em 56,3% e a da Região Metropolitana, em 57,6%. Significa que todos as residências de Niterói têm acesso à banda larga fixa e que, portanto, todos os alunos também da rede pública poderiam estar tendo aulas remotas desde março, quando as escolas tiveram de fechar por causa da pandemia, certo? Errado! Significa que a cidade é também muito desigual: diversos domicílios de famílias de renda salarial mais alta têm mais de um ponto de acesso à internet banda larga fixa, enquanto milhares de famílias de áreas menos favorecidas não têm um ponto sequer. Comparando-se com o município do Rio, Niterói também fica muito na frente em percentual de casas com internet banda larga fixa: 111,1% contra 71,9%. Entre as cidades do Estado do Rio incluídas no Mapa da Desigualdade, Petrópolis é o segundo município com mais acesso à internet banda larga fixa: 79,1%. Municípios vizinhos a Niterói, como São Gonçalo e Maricá, não chegam nem perto do grande acesso verificado na cidade: 23,2% e 19,1%, respectivamente. A Casa Fluminense é uma organização que debate políticas públicas nas periferias urbanas para a redução das desigualdades da Região Metropolitana do Rio.Criada em 2013, é formada por pessoas e ONGs engajadas na construção coletiva de políticas e ações públicas para a metrópole do Rio de Janeiro.

© 2020. A Seguir Niterói. Todos os direitos reservados. Site por Grazy Eckert e João Marcos Latgé.