Niterói já prevê reabertura de shoppings na pandemia de Covid-19

Prefeitura muda decreto para atender empresários e comércio pode voltar a funcionar a partir do próximo dia 22 Por Carolina Ribeiro O Plaza Shopping, no Centro de Niterói. Foto Divulgação A prefeitura de Niterói alterou regras para a reabertura de alguns setores da economia nos níveis amarelo 1 e 2 do Plano de Transição Gradual Para o Novo Normal, que delimita os estágios em que a cidade se encontra no controle da pandemia de Covid por cores. Hoje Niterói está no laranja, e os próximos passos, se não retroceder, são o amarelo 2 e 1. Antes, shoppings não tinham previsão de reabertura e apareciam como “fechado” em ambos os estágios do amarelo. Agora, vão poder reabrir com restrições e metade da capacidade no nível amarelo 1. De acordo com o prefeito Rodrigo Neves, a cidade pode avançar para o estágio amarelo nível 2 no próximo dia 22. O anúncio da mudança no decreto acontece no momento em que a cidade ainda registra números consistentes da doença, com dez mortes em apenas três dias. No boletim desta quinta-feira, Niterói computava 3.817 casos confirmados da doença e 153 óbitos. Quatro a mais do que no dia anterior. Dez mortes, em apenas três dias. O gráfico abaixo, feito a partir dos dados divulgados diariamente pela prefeitura, mostra que a doença teve um pico em torno da Santa Santa. Chegou a se estabilizar. Mas voltou a crescer. A recomendação da OMS e de outros centros de referência recomendam que a flexibilização só aconteça depois de duas semanas de redução dos índices e casos e mortes. A reabertura dos shoppings em Niterói voltou a ser cogitada após o governo do Estado do Rio liberar o funcionamento dos estabelecimentos de forma restrita desde o último dia 6. Na ocasião, a prefeitura ressaltou que a retomada das atividades na cidade é uma decisão da gestão municipal e que, portanto, a política de isolamento prevista no decreto estava mantida. No entanto, dias depois publicou alterações no Diário Oficial do município. A mudança antecipou a data de reabertura dos shoppings. Se antes nem apareciam com previsão de retorno, agora poderão trabalhar com 25% dos trabalhadores e de ocupação em sistema de drive-thru no nível amarelo 2. Já no amarelo 1, está prevista a reabertura com metade da capacidade - tanto de ocupação como de número de funcionários -, restrições de funcionamento, serviços de entrega e drive-thru. O mesmo vale para centros comerciais. Quando perguntada se havia data para reabrir os shoppings, após a prefeitura do Rio e de São Gonçalo liberarem o retorno gradual, a Fundação Municipal de Saúde de Niterói informou que o Comitê Científico se reúne semanalmente para analisar os dados referentes ao coronavírus e revisar, caso necessário, os protocolos na cidade. A prefeitura, no entanto, não divulgou quais serão os protocolos de segurança a serem adotados. Como antecipado pelo A Seguir: Niterói, restaurantes a la carte poderão, após as alterações, reabrir com metade da capacidade e restrições a partir do nível amarelo nível 1. Porém, uma novidade é que o sistema de pague e leve, em que os clientes buscam a refeição nos restaurantes, está liberado a partir do estágio amarelo 2, com previsão de mudança a partir da próxima semana. O sistema de buffet/self service segue proibido em ambos os estágios. Clubes esportivos e recreativos, que antes poderiam abrir somente com 25% da capacidade, foram liberados a funcionar a partir no nível 2 com metade da ocupação e número de funcionários. Presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Niterói, Luiz Vieira afirma que a entidade está trabalhando para conscientizar os comerciantes sobre as novas regras de funcionamento e que vem auxiliando o governo na elaboração do plano de retomada. Eles esperam que a as taxas de transmissão do vírus fiquem controladas até o dia 19, o que vai permitir a mudança de nível. - Os lojistas e empresários estão atentos e seguindo as normas, assim como a população, pois ficamos três meses com as lojas fechadas e não queremos que a transmissão volte a ficar descontrolada. Tanto pela saúde e vida da população como para a reabertura do comércio. As lojas que já voltaram a abrir não estão vendendo nem 30% da capacidade normal. Precisamos de uma união dos empresários, da população, das entidades e do governo para seguir as regras, sem aglomeração, e estarmos cientes da retomada lenta - comentou. Ainda de acordo com Vieira, foi realizada uma reunião entre empresários de shoppings e centros comerciais com a Secretaria de Fazenda para discutir protocolos de segurança, como a restrição de público e controle de temperatura de todos. Maior shopping de Niterói, o Plaza Shopping informou que está atento às orientações das autoridades de saúde e às determinações do poder público. E que está se preparando para a retomada das atividades, adotando um protocolo rigoroso de higienização. “A data de reabertura, quando definida, será amplamente divulgada à imprensa é à população pelos canais de comunicação dos shoppings”, diz a nota divulgada. Academias e esportes As alterações no decreto da prefeitura não só flexibilizam o retorno gradual das atividades, mas restringem também. No caso das academias, por exemplo, a reabertura gradual foi adiada entre os estágios. Antes, esta atividade poderia voltar a funcionar a partir do nível amarelo 2 de forma restrita, apenas com 25% de ocupação. Agora, voltou a não ter previsão de retorno, só a partir do nível 1. Este funcionamento restrito já havia sido alvo de reclamações dos donos de academia que se sentiam lesados pela reabertura gradual do serviço. Porém, a prefeitura explica no decreto que os serviços estão sendo liberados a partir da média entre a importância para a economia do município e o risco de transmissão do vírus. Academias são consideradas de risco muito alto de contágio. Agora, portanto, devem ficar fechadas no nível 2 e poderão reabrir somente com metade da capacidade de ocupação e de funcionários, com horário restrito ou agendado, a partir do nível 1, que segue sem data prevista. Outra mudança no decreto restringiu ainda a quantidade de fiéis presentes em missas, cultos e serviços religiosos no nível amarelo 2. Antes, poderia ser metade da capacidade do templo, agora foi reduzido para 25% dos assentos. A ocupação poderá ser maior a partir do nível 1. Em live na noite de quarta-feira (10), o prefeito Rodrigo Neves afirmou, novamente, que há previsão de mudança de estágio na semana que vem para o amarelo 2. O avanço acontecerá devido, segundo o prefeito, a diminuição do número de casos e óbitos, assim como a redução da ocupação dos hospitais. A reabertura está prevista para o dia 22. Até o fechamento da edição, a prefeitura não havia explicado o motivo das alterações no decreto.

© 2020. A Seguir Niterói. Todos os direitos reservados. Site por Grazy Eckert e João Marcos Latgé.