Niterói promove evento de tecnologia em busca de soluções inovadoras

HackNit chega com algumas novidades, como dinâmicas de jogos e sistema de avaliação Equipe K5, campeões da HackNit 2019. Da esquerda para a direita: Carlos, Christian, Leonardo, Ruslán e Willian / Foto: HackNit A terceira edição do evento HackNit, que tem como objetivo desenvolver soluções tecnológicas para desafios específicos da Prefeitura de Niterói, começou na manhã desta sexta-feira (23). Realizado pela primeira vez de forma online devido à pandemia do novo coronavírus, o evento expressa uma tendência de diálogo entre a universidade e o jovem engajado na busca de solução tecnológica seguindo um formato colaborativo. Serão 60 horas de maratona, sendo domingo o último dia de apresentação dos projetos. Com 30 equipes inscritas, a expectativa é de um fim de semana de muito debate sobre os desafios e propostas de soluções tecnológicas inovadoras para Niterói. A primeira equipe colocada receberá R$ 25 mil, a segunda ficará com R$ 15 mil e a terceira, R$ 5 mil. Um dos vencedores da edição passada da HackNit, Leonardo Vasconcelos, de 30 anos, conta que participar do evento foi uma experiência fundamental em sua vida, já que a empresa em que trabalha atualmente, a K5 Soluções Tecnológicas, se formou graças ao desempenho de sua equipe, que a propósito, é a mesma que participou do evento. A K5, grande vencedora do ano passado, é formada por dois estudantes de mestrado e três de doutorado, todos da UFF. - O HackNit é muito importante, pois ele une pessoas qualificadas, para pensarem juntas, soluções para problemas da sociedade. Acho que, independente da premiação, é uma oportunidade para o jovem melhorar a sociedade com o seu conhecimento, além de ser uma porta para o empreendedorismo da cidade. A minha equipe era da área de computação, somos totalmente técnicos, mas com as sessões promovidas por mentores tivemos todo o apoio necessário para montar nosso próprio negócio. Foi uma experiência incrível. Fizemos um networking muito bom e hoje estamos seguindo com o projeto – conta Leonardo. A solução apresentada pela equipe K5 é o aplicativo bikenit, que utiliza inteligência artificial e mapeamento colaborativo para identificar os fluxos e as demandas dos ciclistas, além também do uso de técnicas de gamificação para aumentar o engajamento dos usuários, incentivando a cultura da bicicleta. - O bikenit tem como objetivo ser o melhor amigo do ciclista urbano. Ele vai te recomendar rotas quando você estiver perdido, indicar locais para consertar a bicicleta e oferecer métricas do seu desempenho. Enquanto os ciclistas utilizam o bikenit, os seus dados são anomizados e enviados a uma plataforma de gestão, que possui um conjunto de funcionalidades que oferece, aos gestores públicos, ferramenta para tomada de decisões a fim de melhorar a infraestrutura cicloviária. Eles terão acesso aos pontos de maior trânsito dos ciclistas, como se comportou o trânsito de determinado local, além de uma análise dos ciclistas que estão online em um determinado momento – explica o estudante. Para essa edição, a maratona tecnológica oferecerá aos participantes o suporte dos servidores municipais, que cuidaram de toda organização, para auxiliar no desenvolvimento de suas soluções buscando os melhores resultados para a cidade. Segundo a Secretária Municipal de Planejamento, Orçamento e Modernização da Gestão (Seplag), Ellen Benedetti, essa edição do HackNit conta com uma novidade, que consiste em dinâmicas de jogos para engajar pessoas, resolvendo problemas e aperfeiçoando o aprendizado. Essa dinâmica funciona independente da premiação da maratona oficial e oferecerá prêmios extras. Outra novidade dessa edição é o sistema de avaliação do HackNit, que será dividido em duas fases: a primeira consiste em verificar se as soluções preenchem os requisitos de acordo com o anexo III do edital de participantes. Essa atividade será de responsabilidade do comitê técnico da Seplag, formado por profissionais da Secretaria envolvidos com TI. A segunda fase contempla uma análise do corpo de jurados externos à Prefeitura. Uma vez aprovadas, as equipes terão os seus pitches, que consistem em um resumo das soluções apresentadas e benefícios para a cidade, enviados para os jurados. Os participantes da maratona farão as entregas em fases: na sexta, às 20h, eles devem apresentar um resumo estruturado do produto. No sábado, também às 20h, entregam um mapa de funcionalidade. Às 11h, no domingo, eles devem enviar todas as soluções e, às 14h, os pitches. Às 18h15, os vencedores serão anunciados. Para oferecer o suporte necessário ao desenvolvimento dos projetos, o HackNit disponibilizará durante todo o período da maratona, mentores online, que vão orientar os participantes. Os mentores internos serão os representantes das 17 secretarias envolvidas nos desafios. Já os mentores externos foram escolhidos de forma criteriosa, com base no conhecimento técnico relacionado às áreas temáticas dos desafios, como inovação, tecnologia, empreendedorismo, entre outros temas pertinentes.

© 2020. A Seguir Niterói. Todos os direitos reservados. Site por Grazy Eckert e João Marcos Latgé.