O novo normal

Niterói começa a retomar atividades depois do lockdown Refresco depois de mais de 60 dias em casa: corrida na Praia de Icaraí, com máscara Foto: Douglas Macedo/Divulgação Mal o dia amanheceu e as pessoas começaram a chegar à Praia de Icaraí, bairro mais populoso da cidade. Era o primeiro dia de atividades físicas individuais liberadas na orla de Niterói, depois de 60 dias de isolamento e dez de lockdown por causa da Covid-19. O novo normal, como diz a prefeitura, levou mais pessoas às ruas e às praias. A maioria estava de máscaras. Desde esta quinta-feira (25), segundo decreto do prefeito Rodrigo Neves, é permitido se exercitar no calçadão das praias e também na areia, sempre de máscaras. Também voltaram a funcionar atividades como serviços médicos e odontológicos e parte do comércio enquadrada no Plano de Transição Gradual para o Novo Normal, que é baseado num sistema de cores. Esse monitoramento leva em conta a taxa de disseminação do vírus, a capacidade de atendimento hospitalar nas redes pública e privada, entre outros dados sanitários e econômicos. Segundo boletim divulgado no mesmo dia pelo prefeito, Niterói chegou a 1.553 casos confirmados de Covid e 85 mortes, contra 82 da véspera. Estavam em isolamento domiciliar 868 pacientes e outros 65 continuam hospitalizados. Segundo os dados da prefeitura, 535 com testes positivos para coronavírus na cidade já se recuperaram desde o início da pandemia. O fluxo de pessoas na orla, do Gragoatá às praias da Região Oceânica, chegou a provocar preocupação de manhã. Segundo a prefeitura, porém, o niteroiense voltou para casa nos horários proibidos. As atividades físicas individuais são permitidas das 6h às 9h e das 16h às 22h para quem tem menos de 60 anos. Já o horário de 9h às 11h é exclusivo para idosos. A guarda municipal monitora a Praia de Icaraí Foto: Douglas Macedo A Guarda Municipal acompanhou, orientando moradores e distribuindo máscaras. - Niterói está dando exemplo e nós, niteroienses, temos sido conscientes. É fundamental que todos respeitem as regras para uma travessia com menos sofrimento nessa pandemia. O isolamento social foi estendido até dia 30 de junho em Niterói, mas, com o Plano de Transição Gradual para um Novo Normal, com base na ciência e em indicadores objetivos, será possível realizar algumas atividades, respeitados os procedimentos sanitários - disse o prefeito Rodrigo Neves. Segundo o prefeito, até o fim da manhã de quinta-feira (21) apenas um homem foi multado por estar sem máscara e três pessoas encaminhadas para postos de saúde por apresentarem temperatura acima de 37,5ºC. Na Região Oceânica houve momentos de muito movimento na parte da manhã e menos circulação à tarde. Mercados e hortifrutis de Piratininga ficaram mais cheios durante a manhã. - Achei que aumentou bastante o número de pessoas e de carros na rua. Muitos estavam usando a máscara no queixo - contou a estudante Juana Brito, que mora próximo ao Trevo de Piratininga. Já na Avenida Central, em Itaipu, lojas de material de construção, que puderam reabrir nesta quinta, registraram grande procura, inclusive com filas de espera. Já os mercados, na parte da tarde, estavam mais vazios do que no período de lockdown. No Centro, o novo normal pareceu normal demais. Ruas cheias de carros, com leve retenção no mergulhão, pouco lembravam o período de isolamento total. Em Santa Rosa, o ar de lockdown também ficou no passado. Mercados cheios e filas nos bancos voltaram a compor a paisagem do local. A Promotoria de Justiça de Tutela Coletiva de Cidadania de Niterói intimou novamente a prefeitura, nesta quinta, para que apresente em 24 horas relatório detalhando todos os indicadores que sustentaram a decisão de flexibilizar o isolamento. Segundo os promotores, as informações enviadas pela prefeitura na noite de quarta-feira (20), em atendimento a solicitação anterior, não contemplaram todos os esclarecimentos pedidos.

© 2020. A Seguir Niterói. Todos os direitos reservados. Site por Grazy Eckert e João Marcos Latgé.