Parada do Orgulho LGBTI de Niterói é adiada por causa da pandemia

Organizadores seguem orientações sanitárias para evitar aglomerações Desfile de 2019 reuniu 60 mil pessoas em Icaraí. Foto: Divulgação A 16ª Parada do Orgulho LGBTI de Niterói foi adiada devido à pandemia de Covid-19, em respeito às recomendações das autoridades de saúde para evitar aglomeração. O anúncio foi feito no sábado (8) pelo Grupo Diversidade Niterói, que organiza o evento. O desfile é realizado anualmente no segundo semestre, mas agora não tem mais previsão de ocorrer este ano. Em nota, o GDN ressaltou a importância da Parada do Orgulho LGBTI como uma forma de a comunidade estar nas ruas lutando por direitos e demonstrando orgulho de ser quem são. Mas enfatiza não ignorar os altos índices de infecção do coronavírus. - A decisão foi amplamente discutida por nossa diretoria e com militantes da cidade, e entendemos a importância de respeitar e contribuir com as recomendações dos órgãos de saúde. Além de preservar a saúde pública da nossa população, e de toda Niterói, também escolhemos não ignorar os altos índices de infecção ou banalizar as pessoas que foram vitimados pelo coronavírus - diz o texto do GDN. O grupo pretende divulgar vídeos sobre a história da parada e seu impacto nos últimos 16 anos em Niterói. Também será realizado um concurso de Drag Queen e um festival LGBTI+. Em Niterói, a Parada do Orgulho LGBTI acontece pela orla de Icaraí. No ano passado, cerca de 60 mil pessoas participaram do desfile. A 25ª Parada do Orgulho LGBTI - Rio, que iria acontecer em 27 de setembro na capital, será transformada em um evento online.

© 2020. A Seguir Niterói. Todos os direitos reservados. Site por Grazy Eckert e João Marcos Latgé.