Parque de Piratininga terá o nome do ambientalista Alfredo Sirkis

Obras começam em agosto e vão recuperar o manguezal, criar passeios e ciclovias O Parque da Orla de Piratininga vai se chamar Parque Alfredo Sirkis, uma homenagem da cidade ao ambientalista Alfredo Sirkis, morto este mês num acidente de trânsito. O Prefeito Rodrigo Neves revelou a decisão em conversa com o A Seguir: Niterói, ao anunciar a aprovação do projeto e o sinal verde o para início das obras, o que deve acontecer ainda em agosto. Sirkis foi um dos fundadores do Partido Verde, ao qual o Prefeito e o ex-secretário e pré-candidato Axel Grael foram filiados. E acompanhava projetos de preservação desenvolvidos na cidade, em especial o uso de ciclovias. - O Sirkis foi muito importante para o meio ambiente. Como o Chico Mendes foi para a preservação da floresta. Ele era um ambientalista urbano, que defendia o uso racional dos recursos - comentou o Prefeito. Rodrigo Neves fala com entusiasmo do projeto, “que já foi premiado antes mesmo de sair do papel.” O Parque da Orla tem a marca do ex-secretário Axel Grael, um engenheiro florestal que tem atuado pela preservação das áreas verdes da cidade e limpeza das praias e lagoas. O projeto prevê a recuperação do entorno, com saneamento e melhoria da qualidade da água, construção de passeios e ciclovias. No seu blog, Axel lamentou a morte de Alfredo Sirkis no dia 10 de junho. Atribuiu a ele sua vinculação ao Partido Verde. Jornalista, escritor, deputado, Sirkis teve uma trajetória singular na política brasileira. Depois de participar de movimentos estudantis, participou da luta armada contra a ditadura militar e viveu no exílio por sete anos. Em 80, de volta ao Brasil, com a abertura, contou sua história no livro Os carbonários, que mereceu o Prêmio Jabuti. Foi vereador e deputado no Rio de Janeiro, atuou no governo Brizola e foi secretário do Meio Ambiente. Ativista ambiental, ajudou a criar o PV e foi seu presidente durante alguns anos. O que é O Parque Orla Piratininga (POP) é o projeto da prefeitura para revitalizar a Lagoa de Piratininga, na Região Oceânica de Niterói. Ponto de despejo irregular de esgoto há anos, a lagoa vem sofrendo com a poluição, mortandade de peixes, fauna e flora da região. Na semana passada, a prefeitura lançou edital de licitação para a obra de Urbanização e de Edificações do parque. O valor máximo estimado é de aproximadamente R$ 47 milhões. A iniciativa contempla, ainda, a recomposição vegetal da orla da Lagoa, abrangendo uma área de mais de 150 mil metros quadrados. O grande diferencial será a implantação de um sistema de gestão de águas pluviais composto por bacias de sedimentação, jardins filtrantes, jardins de chuva e biovaletas para a captação e tratamento das águas provenientes dos rios e da rede de drenagem das principais bacias contribuintes à Lagoa de Piratininga. Com a criação do parque serão implantados cerca de 10 quilômetros de sistema cicloviário ao longo de toda a orla da Lagoa, píeres de contemplação e de pesca, mirantes e áreas de lazer, três delas com quadra de esporte, além de brinquedos e academia de ginástica.

© 2020. A Seguir Niterói. Todos os direitos reservados. Site por Grazy Eckert e João Marcos Latgé.