Quem estiver sem máscara não vai poder votar na eleição em Niterói

TSE recomenda também que eleitores levem sua própria caneta para a votação de domingo TSE estabeleceu protocolos sanitários para a votação em plena pandemia Os eleitores só poderão entrar nas seções eleitorais para votar se estiverem usando máscaras por causa da pandemia de Covid-19. A determinação é do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). As eleições municipais serão realizadas no próximo domingo (15) em todo o país para eleger prefeitos, vice-prefeitos e vereadores. No caso de Niterói, são nove candidatos a Prefeito e mais de 700 a vereador. Leia também: Saiba o que um vereador faz e onde checar o número do seu candidato O TSE elaborou um protocolo sanitário para garantir que os eleitores possam votar com segurança em meio à pandemia da Covid-19. Pelas regras, os eleitores só poderão para entrar nos locais de votação se estiverem usando máscaras faciais e deverão higienizar as mãos com álcool em gel antes e depois de votar. A distância de um metro entre eleitores e demais pessoas presentes às seções também deverá ser mantida. O TSE recomenda ainda que o eleitor leve sua própria caneta para assinar o caderno de votação. No entendimento do presidente do TSE, ministro Luiz Roberto Barroso, o uso de máscara “não é questão de livre arbítrio”. Em Niterói, por exemplo, o equipamento é obrigatório por decreto da Prefeitura. -Todo eleitor deve levar sua própria máscara, sair de casa com sua máscara. Esta não é uma ordem do TSE, mas é uma orientação de quase todos os municípios brasileiros. Esta é a regra no mundo inteiro. No mundo civilizado inteiro, as pessoas estão usando máscaras quando vão a um local público. Portanto, estamos apenas seguido recomendação médica e o senso comum. Se estiver sem máscara, não vota - afirmou o ministro. Segundo o presidente do TSE, as regras do protocolo sanitário serão fiscalizadas pelo mesário que estiver na função de chefe da seção eleitoral. -Em rigor, nem vai entrar ninguém no local de votação sem a máscara e não vai permanecer sem observar o distanciamento social. Se for necessário, ele [mesário] pode chamar a polícia, mas essa haverá de ser uma situação puramente residual. No mundo civilizado, as pessoas cumprem as regras e respeitam as outras - disse Barroso. (com Agência Brasil)

© 2020. A Seguir Niterói. Todos os direitos reservados. Site por Grazy Eckert e João Marcos Latgé.