Secretaria de Saúde do estado prevê aulas 15 de setembro

Educação quer mais tempo para avaliar avanço da Epidemia Colégio Estadual Joaquim Távora, em Icaraí. Foto: Reprodução A decisão sobre a volta às aulas presenciais em meio à pandemia de Covid é tão complexa que divide até o mesmo governo. No Estado do Rio, a Secretaria estadual de Saúde informou que as aulas poderão voltar já a partir de 15 de setembro. Já a Secretaria de Educação do mesmo governo estadual, porém, prefere não estipular datas de retorno. É o estado que delibera sobre o funcionamento de escolas dos Ensinos Médio e Fundamental da rede pública e sobre o Fundamental da rede privada de Niterói. A decisão de reabrir as escolas a partir de 15 de setembro, de acordo com a Secretaria de Saúde, será tomada com base no acompanhamento epidemiológico da Covid-19 no estado. A análise é realizada a cada duas semanas, indicando estágios da pandemia no Rio. Atualmente, o Estado do Rio ainda está na bandeira amarela, o que indica um risco baixo para a doença, e sete das nove regiões do estado também já atingiram este patamar, abrangendo 92,4% da população fluminense. Em nota, o Secretário de Saúde, Alex Bousquet, explicou que nos próximos 15 dias será feito um planejamento completo para o retorno às aulas, levando em conta a segurança dos alunos e dos profissionais da educação. O retorno poderá ser de forma regionalizada. - Estamos preparados para fazer protocolos confiáveis e factíveis para a volta às aulas. Temos a possibilidade da volta às aulas de forma regionalizada, com uma orientação para cada região do nosso estado - disse Bousquet, sem dar mais detalhes. A decisão, porém, segundo afirmou, será tomada em conjunto com a Secretaria de Educação. A pasta da Saúde dirá quando será possível reabrir e quais protocolos de segurança devem ser adotados nas escolas, mas é a Educação que vai definir as condições de retorno de cada escola. A Secretaria de Estado de Educação (Seeduc) reafirmou em nota que não há data prevista para o retorno das aulas presenciais e que as atividades só retornarão quando a Saúde informar que existem as condições necessárias. “A partir deste aval, será iniciado o protocolo para a retomada das atividades presenciais”, diz a nota. O Governo do Estado é responsável pela decisão de reabertura das escolas públicas de Ensinos Médio e Fundamental II e, na rede privada, do Fundamental. Já a Prefeitura de Niterói decide sobre o ensino público Infantil e Fundamental I e Infantil da rede privada. Dessas, as aulas estão suspensas até o dia 31 de agosto e não há previsão de retorno.

© 2020. A Seguir Niterói. Todos os direitos reservados. Site por Grazy Eckert e João Marcos Latgé.