Sem dinheiro e cheia de problemas, São Gonçalo tem nove candidatos à Prefeitura

Prefeito José Luiz Nanci, do Cidadania, disputa a reeleição contra antigos aliados e candidato com apoio do prefeito Rodrigo Neves Por Gabriel Gontijo Nove candidatos disputam a Prefeitura de São Gonçalo, município vizinho a Niterói e com o dobro da população Com uma população de cerca de 1,1 milhão de pessoas, de acordo com o IBGE, São Gonçalo é a cidade mais populosa do estado fora da capital. Em compensação, é um dos dez piores IDHs do Brasil entre as cidades com mais de 1 milhão de habitantes, segundo levantamento feito em 2018 pelo Índice Firjan de Desenvolvimento Municipal (IFDM). Logo, desafios não faltam para quem for eleito Prefeito no dia 15 de novembro. Leia também: Nestas eleições, o município tem nove candidatos: o atual Prefeito e candidato à reeleição, José Luiz Nanci (Cidadania), Capitão Nelson (Avante), Dayse Oliveira (PSTU), Dejorge Patrício (PRB), Dimas Gadelha (PT), Isaac Ricalde (PCdoB), Ricardo Pericar (PSL), Roberto Sales (PSD) e Rodrigo Piracicaba (PSB). Apesar da forte disputa, no único debate realizado entre eles, que ocorreu na sede municipal da OAB nesta quinta (5), apenas Dayse Oliveira, Isaac Ricalde e Rodrigo Piracicaba participaram. E se o aparente desinteresse se mostrou forte no debate, nas pesquisas o cenário não é diferente, pois até o momento não consta pesquisa de intenção de voto para Prefeito do município registrada no TRE. O A Seguir: Niterói faz um breve panorama dos candidatos: Capitão Nelson (Avante) O policial militar de carreira com 23 anos de atuação no batalhão do município (7º BPM) se apresenta como um candidato da direita. Ele é considerado um dos favoritos não apenas pela sua atuação como policial, mas por também ser conhecido na política gonçalense, já que foi vereador em mais de uma ocasião. Defende o retorno do Batalhão Florestal para a Fazendo Colubandê e a integração do São Gonçalo Presente. Seu candidato a vice é Sérgio de Oliveira Gevu, também do Avante. Dimas Gadelha (PT) Médico sanitarista, já foi Secretário de Saúde do município. Apesar de hoje se dizer de esquerda, tentou a eleição para deputado federal em 2018 justamente por uma legenda de oposição, o DEM. Convidado pelo ex-prefeito de Maricá, Washington Quaquá, hoje integra o partido do ex-presidente Lula e conta com o apoio dos prefeitos de Niterói, Rodrigo Neves, e de Maricá, Fabiano Horta. A principal plataforma de campanha é o investimento em programas de saúde comunitária, como o Saúde da Família e o Serviço de Atendimento Domiciliar. Tem como vice o advogado Marlos Costa, do PDT. Dejorge Patrício (Republicanos) Nascido e criado no bairro do Boaçu, foi o vereador mais votado de São Gonçalo em 2012. Na eleição seguinte candidatou-se a Prefeito e ficou em segundo lugar, perdendo para Nanci no segundo turno. Coloca-se como candidato de centro e já ocupou uma vaga de Deputado Federal durante o período em que Clarissa Garotinho ficou de licença maternidade. Tem como vice Marco Antônio Lagos de Vasconcelos, o Marquinho do Solidariedade (SDD). Dayse Oliveira (PSTU) Única mulher candidata, ela é formada em História, tem mestrado em Educação e trabalha como professora da rede pública estadual. Militante atuante de esquerda, ela integra o partido há mais de 20 anos, sendo que sua primeira candidatura foi a vice-presidente em 2002 na chapa de José Maria de Almeida. Defende a criação de conselhos populares com poder de decisão sobre assuntos do cotidiano municipal. Tem como vice o também professor e historiador Roberto Baeta, que igualmente pertence ao PSTU. Isaac Ricalde (PCdoB) Gaúcho de nascimento, mora há mais de 20 anos no município. Filiado ao PCdoB desde os 16 anos, já foi membro do Conselho Municipal de Cultura. Mas apesar de participar ativamente da política desde a adolescência, tendo já presidido a União da Juventude Socialista, esta é a primeira eleição que disputa na vida. Tem como vice a professora Ana Cardinal, do PSOL. José Luiz Nanci (Cidadania) Atual Prefeito e candidato à reeleição, Nanci se apresenta como alguém de centro, tem 68 e, antes de assumir a Prefeitura, já foi vereador por cinco mandatos. Apesar de ser o atual chefe do cargo, sua administração tem sido questionada pela população de São Gonçalo. Em sua defesa, o Prefeito afirma que pegou uma Prefeitura com os cofres praticamente vazios e que, mesmo diante dessa situação, conseguiu cumprir com 90% das promessas feitas no plano de governo. Por essa razão alega que, se for reeleito, poderá fazer um mandato que traga mais recursos para a cidade. Tem como vice a empresária Márcia Valéria, que também é do Cidadania. Roberto Sales (PSD) Formado em Administração pela Universidade Veiga de Almeida, sempre se dedicou à iniciativa privada até disputar a eleição para vereador em 2012. Vitorioso, não chegou a atuar no Legislativo Municipal porque tomou posse no ano seguinte como secretário municipal de pesca. E em 2014 foi eleito deputado federal. Coloca-se como centro-direita e tem como vice o médico Dr. Isaac Esteves, do PTC. Ricardo Pericar (PSL) Bolsonarista convicto, já foi vereador em 2004 e tornou-se vice-prefeito da cidade ao ser eleito junto com Nanci em 2016. Entretanto, rompeu publicamente com o prefeito. Em 2019 chegou a ocupar o cargo de deputado federal por dois meses, quando entrou no lugar da Major Fabiana (PSL), que precisou pedir licença para assumir um cargo no governo estadual, mas saiu do função legislativa nacional a volta da policial ao mandato em Brasília. Tem como vice o pastor Arthur Belmont (PTB). Rodrigo Piracicaba (PSB) Com 25 anos de experiência como professor de matemática, é especialista em Gestão de Pessoas pela Faculdade Getúlio Vargas. Tem como principais propostas o controle dos gastos públicos e a criação de políticas que ajudem a atrair novas empresas para São Gonçalo. O vice é o também professor Carlos Macedo, igualmente do PSB.

© 2020. A Seguir Niterói. Todos os direitos reservados. Site por Grazy Eckert e João Marcos Latgé.