Serafini aciona TRE contra pesquisa em Niterói por suspeita de fraude

Candidato do PSOL entrou com representação judicial apontando irregularidades Por Gabriel Gontijo O candidato do PSOL a Prefeito de Niterói, Flávio Serafini, em campanha. Foto Divulgação O candidato a Prefeito de Niterói pelo PSOL, o deputado Flávio Serafini, entrou com uma representação na Justiça Eleitoral contra a empresa R Lisboa Entreterimento e Merketing Ltda, registrada assim mesmo, com erro de grafia, segundo ele. O pedido foi protocolado nesta segunda-feira (9), sob a alegação de fraude, com pedido de urgência para a suspensão da divulgação da pesquisa publicada nos dias 8 e 9 de novembro por dois veículos de imprensa niteroienses. Além disso, outra empresa também é citada, a D Art Promoções e Eventos, que teria feito a pesquisa eleitoral em Niterói igualmente sob suspeita. No pedido, Serafini alega que a R Lisboa, uma empresa sediada em Belford Roxo, na Baixada Fluminense, contratou a D Art, sediada em Tanguá, para a realização da pesquisa. Só que, segundo o candidato do PSOL, a D Art pertence a Luciano Lúcio Natalino, que é candidato a vereador em Tanguá pelo PSDB. Contra a D Art há três representações contrárias ajuizadas no TRE-RJ, sendo duas em Macaé e uma em Silva Jardim, todas por fraude, segundo Flávio Serafini publicou em sua página no Facebook. Em uma delas, feita em Macaé (RJ 00138/2020), houve o deferimento parcial para a suspensão imediata da divulgação dos resultados. Já a R Lisboa é uma empresa de atividade primária voltada para gravação de som e edição de música. E, embora conste como atividade secundária a realização de pesquisa, também constam outros serviços, como serviços de informação na internet; agências de publicidade, organização de feiras, congressos, exposições e festas, além de outros eventos. Em contato feito pelo A Seguir: Niterói, Serafini qualificou a pesquisa como "tosca" por uma série de equívocos, como citar que a consulta foi feita em bairros que nem são de Niterói. Além disso, citou outro erro metodológico "grave", que foi a ausência da estratificação de renda nos dados. -Chama muito a atenção uma pesquisa contratada por laranjas. Qual o interesse que uma empresa pequena de evento de Belford Roxo teria para contratar outra empresa do mesmo segmento e de igual porte em Tanguá para fazer uma pesquisa em Niterói? A gente notou outro erro grave, que foi a ausência da estratificação de renda. Você concentrar a pesquisa em apenas um determinado grupo social é a mesma coisa que fazer a pesquisa em uma certa região. Isso mostra que foi uma pesquisa direcionada para tentar forjar uma narrativa com um suposto resultado que não tem relação com a realidade - denuncia o deputado e candidato do PSOL a Prefeito. A decisão da Justiça Eleitoral sobre o pedido deve ser tomada na tarde desta terça (10) no TRE-RJ. Procurado, o tribunal não se pronunciou até o fechamento desta matéria.

© 2020. A Seguir Niterói. Todos os direitos reservados. Site por Grazy Eckert e João Marcos Latgé.