Servidores municipais de Niterói se reúnem com vereadores para reivindicar direitos desrespeitados

Revisão da tabela salarial dos profissionais de saúde concursados do município foi um dos temas debatidos no encontro Por Livia Figueiredo Reunião, que aconteceu nesta terça-feira (12), teve como objetivo reivindicar direitos desrespeitados na cidade / Foto: Divulgação Nesta terça-feira (12), foi realizada uma reunião no Gabinete da Presidência da Câmara com o Presidente da Casa, Milton Cal (PP), e representantes dos trabalhadores da saúde, da educação e da assistência social do município de Niterói sobre a possibilidade de a Casa ser um canal de intermediação com o Poder Executivo sobre pautas que há muito tempo atingem estas categorias. A revisão da tabela salarial dos profissionais de saúde concursados do município, o pagamento do adicional de insalubridade para todos que estão atuando na linha de frente contra a COVID-19, além de um plano municipal de vacinação que contemple no grupo de prioridades também os profissionais de educação da cidade foram alguns dos temas debatidos. O encontro reuniu convidados como o presidente da Comissão de Saúde da Câmara, os vereadores Paulo Eduardo Gomes, Professor Tulio (ambos do PSOL) e Fabiano Gonçalves (CIDADANIA), além de trabalhadores da assistência social, que compõem o Fórum em Defesa do Sistema Único de Assistência Social (SUAS). - A pauta central da saúde municipal hoje é a realização de um concurso público com uma efetiva atualização do Plano de Cargos, Carreiras e Salários dos profissionais de saúde. Estes trabalhadores, mais do que nunca, mostraram seu valor e a cidade precisa reconhecer isso. O que vemos hoje são profissionais concursados do Município recebendo até 200% a menos do que profissionais contratados pelas OSs. Faltam profissionais e os poucos que temos estão recebendo salários indignos em plena pandemia. Por isso apresentei o Projeto de Lei 041/2020, junto com a Associação dos Profissionais de Saúde de Niterói e o SindsPrev Niterói, para garantir isonomia salarial para todos que atuam na ponta na rede pública de saúde do Município. Eles fizeram um abaixo-assinado virtual que já conta com mais cerca de 1000 assinaturas – conta o vereador Paulo Eduardo Gomes. E acrescenta: - O veto ao adicional de insalubridade para estes trabalhadores é algo inexplicável. Ótimo o Prefeito decidir pagar adicional de 30% para os Guardas Municipais. Tem nosso total apoio, mas porque não assegurar este direito aos profissionais de saúde? O Presidente da Casa se comprometeu a analisar as reivindicações, apoiar a tramitação das propostas e a interlocução com o governo. Vamos cobrar - conclui Paulo Eduardo Gomes, também Presidente da Comissão de Saúde e Bem Estar Social da Câmara Municipal de Niterói. Após a reunião, os trabalhadores se dirigiram para a sede da Prefeitura a fim de protocolar um documento solicitando ao Prefeito e ao Secretário de Saúde atenção às pautas da categoria.

© 2020. A Seguir Niterói. Todos os direitos reservados. Site por Grazy Eckert e João Marcos Latgé.