Uma “voltinha” em Niterói, o melhor remédio contra o estresse da pandemia

Conheça os passeios perto do seu bairro, para respirar ao ar livre, depois de 120 dias em casa. Qual o seu lugar favorito na cidade? Vou ali e já volto. Sem poder viajar ou fazer passeios mais longos na cidade pelo medo da Covid-19, o morador de Niterói tem saído para dar uma voltinha no bairro ou em áreas próximas para dar uma arejada, desde que Niterói flexibilizou as regras de isolamento social. Passamos toda a quarentena com os dias e as cores lindos de outono trancados em casa, mas da janela, da varanda ou numa volta de carro deu para ver um dos maiores espetáculos da natureza em Niterói, que continua agora no inverno, embora com outras nuances: o pôr do sol. O pôr do sol é programa grátis e pode ser visto de vários pontos da cidade. Vale uma voltinha. Foto: Luiz Gonzaga Torres O mais famoso pôr do sol da cidade talvez seja o do Parque da Cidade, que está aberto para visitação diariamente, desde a sexta-feira 10 de julho. É um programa gratuito e pode ser visto de vários bairros e cantos da cidade. Vale uma voltinha para apreciar esse espetáculo no inverno. Além dele, vão aqui alguns dos lugares mais visitados pelos niteroienses, por bairros, com o fim da quarentena: Icaraí e Santa Rosa Praia, Campo de São Bento, Moreira César O Campo de São Bento, uma ilha verde no coração de Icaraí, já está aberto para caminhadas, passeios de bicicleta e outros exercícios físicos individuais, diariamente, das 10h às 20h. Só é possível acessar hoje pelo Portão número 1 da Rua Lopes Trovão, onde é medida a temperatura de quem chega. A saída é somente pelo Portão 2, também na Lopes Trovão, mas mais para perto da Roberto Silveira. O casal de Santa Rosa foi dar uma voltinha no Campo de São Bento no primeiro dia de reabertura. Foto: Wilson Pessoa O Campo de São Bento tem lotação controlada, e tem sido opção principalmente de pais com crianças e também de idosos. O parquinho de diversões ainda está fechado, como os equipamentos para exercícios físicos, mas vale caminhar por ali e apreciar as árvores, o lago, a natureza. Outro lugar obrigatório para uma voltinha em Icaraí é a praia de Icaraí, no calçadão ou na areia, onde caminhada, corrida, ginástica, tudo isso está liberado. Mas há horários restritos, fechando entre 12h e 16h. O problema é que tem ficado muito cheio, especialmente o calçadão, o que inibe quem ainda toma todos os cuidados necessários contra a Covid. Levar as crianças ou o cachorro, tudo é motivo para dar uma voltinha em Icaraí. Foto: Gustavo Stephan Passear pela Moreira César e olhar as vitrines. Quem nunca? Agora que as lojas, além de restaurantes e café, reabriram, o volume de pessoas passeando por ali aumentou consideravelmente. Quem vai depois de muitos dias em casa fica com a sensação de que “já está tudo normal, já liberou tudo”. Normal não está porque as lojas (que só abrem agora das 12h às 20h) ainda estão muito vazias. Mas o doce balanço a caminho do mar ou da Miguel de Frias para a Ari Parreiras (e vice-versa) já está a todo vapor, com gente tomando um sorvetinho, inclusive, e parecendo lembrar de como a vida era boa sem o medo do coronavírus… A tradicional feira livre da Rua Lopes Trovão, programa agradável nas manhãs de sábado tanto para moradores de Icaraí como de Santa Rosa, continua proibida, como toda feira da cidade. E alguns restaurantes e lojas também fecharam para sempre durante a pandemia, então há programas que não podem mais ser incluídos na voltinha pelo bairro, como parar no Las Empanadas, na Rua Belisário Augusto, depois da feira, por exemplo, porque o negócio foi encerrado pela força das despesas pesadas contra a falta de receita nos quatro meses de portas cerradas. O Las Empanadas, no Cine Center, não resistiu a quatro meses de portas fechadas na pandemia. Foto: Silvia Fonseca Ingá e Boa Viagem Pátio do MAC, praia, calçadão Principal “atração” da área, o MAC (como outros museus) continua fechado, mas desde sábado (11) já é possível entrar no pátio e aproveitar uma das mais belas vistas panorâmicas de Niterói. Há restrições de horários e principalmente de número de visitantes (são permitidos apenas 25 lá dentro por vez), mas vale a pena esperar, se estiver cheio... A caminhada por aquele trecho do calçadão ali também costuma ser um dos mais agradáveis da cidade. Só não tem água de coco por enquanto, com os simpáticos vendedores que ficam perto do MAC, como o Valdecir e o Ronaldo. Mas o prefeito Rodrigo Neves já anunciou que os ambulantes cadastrados poderão voltar às ruas a partir do próximo dia 27 de julho. Uma das vistas panorâmicas mais bonitas da cidade. O MAC ainda está fechado, mas o pátio já reabriu para visitas. Foto: Silvia Fonseca Até as aulas de acrobacias com fitas na Praia da Boa Viagem já voltaram, assim como é grande o número de pessoas que está indo dar a sua voltinha para nadar nas águas tranquilas do mar ali naquele trecho da Praia de Boa Viagem. A pescaria no calçadão do trecho que vai da Ilha da Boa Viagem até o forte de Gragoatá já voltou a ser programão para muita gente, há mais tempo. E ali chama a atenção uma mudança no asfalto: os ônibus de prefeituras do interior do Estado que trazem estudantes para o campus da UFF, que ocupavam toda a orla naquele trecho enquanto aguardavam a saída dos alunos, sumiram com a suspensão das aulas presenciais na pandemia. Mas ali virou um estacionamento de carros parados com uma pessoa ao volante. São os Ubers, menos solicitados durante a pandemia, que fazem ponto de espera parados naquele trecho. São Francisco e Charitas Parque da Cidade, calçadão... Voltinha já liberada é para visitar o Parque da Cidade, seja para caminhar, fazer trilha, ver o pôr do sol ou pular de asa-delta e parapente. Tudo isso já está liberado desde o sábado 11 de julho, e é um programão para quem está quase enlouquecendo de ficar mais de 120 dias em casa. Levando máscara, álcool em gel... Fonseca e Barreto Hortos Passeio no Horto do Barreto Tanto o Horto do Fonseca como o do Barreto já abriram para exercícios físicos individuais, e têm atraído moradores dos dois bairros para dar aquela voltinha perto de casa. Mas ciom controle de temperatura, contagem de lotação e obrigatoriedade do uso de máscaras. Região Oceânica Itaipu remodelada, praias, bares Quem já deu a sua voltinha depois da quarentena ou está se programando para ela e pretende ir até a Região Oceânica, uma boa pedida é conhecer os novos acessos e o novo mirante de Itaipu. A obra foi concluída pela prefeitura durante a pandemia e já está aberta. Também é possível caminhar na areia ou nadar em Itaipu, além de outros esportes. Comprar peixes frescos diretamente dos pescadores que estão voltando do mar é outro programa imperdível em Itaipu e não parou na quarentena, muito menos agora que está permitido ir até a areia (menos de 12h às 16h). Obra em Itaipu organizou os estacionamentos e melhorou o acesso à praia Também a orla de Itacoatiara é um convite: basta parar ali e olhar para aquele visual que já dá um alívio para alma. Desde o começo de julho, o mar tem estado muito grande, com ondas gigantes que têm atraído os melhores surfistas do país, especialmente para encará-las na Laje do Shock, que fica atrás da pedra do Pampo. Piratininga perdeu novamente parte do calçadão com a ressaca da última quinta-feira. Então tem atraído para uma voltinha gente que mora por ali e vou ver as altas ondas, gente que passou por lá na quinta e na sexta para ver a destruição no calçadão, além, claro, dos que vão caminhar, pedalar, correr… Camboinhas está com os mesmos programas hoje para as voltinhas, caminhadas e apreciação da beleza do mar... Atenção antes de sair porque a Prefeitura voltou a limitar o acesso às praias, em função do grande movimento na semana passada. Parte do calçadão de Piratininga, atingido pela ressaca dos últimos dias. Foto: Pedro Simão Cafubá Trilhas e restaurantes Com os restaurantes abertos, mesmo que com uma série de restrições, tem niteroiense aproveitando para refrescar a cabeça dando uma voltinha para matar a saudade do seus pratos preferidos. O prefeito Rodrigo Neves, por exemplo, depois do trabalho para enfrentar a pandemia em Niterói, aproveitou a quinta-feira (16) para ir almoçar no Seu Antônio do Bacalhau, no Cafubá, com o ator e humorista Leandro Hassum, o presidente da Fundação de Arte, André Diniz, e o ex-secretário Axel Grael. O prefeito deu uma voltinha no Seu Antônio, restaurante no Cafubá, na quinta-feira (16). Foto: redes sociais Centro Pátio e restaurantes do Reserva vão abrir Com exceção do Campo de São Bento e dos Hortos do Fonseca e do Barreto, praças de bairros ainda estão fechadas. Como a da Cantareira, tradicional ponto de encontro na região. Os bares já poderão abrir a partir desta segunda (20 de julho), mas sem aglomerações e mesas nas varandas ou calçadas. Também o Reserva Cultural está autorizado a abrir desde o dia 20, mas está se adequando às novas exigências pós-pandemia. A previsão é que o pátio e seus restaurantes comecem a reabrir a partir também do dia 20. No Centro tem uma grande novidade, que é o Cine Drive in, montado pela Prefeitura no Caminho Niemeyer. Programação para uma voltinha neste fim de semana, inclusive. O cinema drive in no Caminho Niemeyer, sucesso de público na pandemia. Foto: Divulgação Ah, e está aberto também, o que pode ser uma voltinha imperdível, o Mercado São Pedro, tradicional mercado de peixes. Poder comprar peixe fresco já é uma maravilha ali, mas a partir de segunda (20) também os bares do segundo andar poderão abrir, desde que respeitados os limites de 50% da capacidade, horários reduzidos, uso de máscaras, etc, etc. O mercado de peixe, programa obrigatório em Niterói. Foto: Silvia Fonseca

© 2020. A Seguir Niterói. Todos os direitos reservados. Site por Grazy Eckert e João Marcos Latgé.