Vacina chinesa testada em Niterói pode ser a primeira a ser fabricada

Prefeitura assinou acordo para a testes em profissionais de Saúde Por Carolina Ribeiro Foto: Reprodução de vídeo Foi assinado nesta segunda-feira (27) o termo de cooperação entre a Prefeitura e a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) para o início dos testes da vacina CoronaVac contra o Covid-19 em profissionais da saúde de Niterói. Serão entre 500 e 900 profissionais voluntários da cidade e os testes serão realizados no Hospital Getúlio Vargas Filho, o Getulinho, no Fonseca, e na Policlínica Dr Sérgio Arouca, em Santa Rosa, com início nos próximos dias. Será divulgado um site e um telefone para quem quiser participar. A vacina é desenvolvida pela farmacêutica chinesa SinovaVac Biotech e já está na fase 3 da testagem, quando são feitos ensaios clínicos em escala para avaliar a eficácia da proteção, efeitos colaterais e dosagem. É a mesma vacina que está sendo testada em São Paulo e que fez o governador João Dória se entusiasmar e anunciar que pode começar a ser fabricada no país em janeiro, podendo se tornar a primeira disponível, em escala. Com a assinatura, a Prefeitura declarou apoio ao ensaio clínico para avaliar a eficácia da vacina, já em fase 3, produzida pela farmacêutica chinesa SinovaVac Biotech. De acordo com André Siqueira, o pesquisador da Fiocruz responsável por organizar a testagem, em parceria com o Instituto Butantan, os voluntários começarão a ser chamados a partir da próxima semana para que a aplicação ocorra em agosto, setembro e outubro. A CoronaVac foi aprovada na fase 1 e 2 da pesquisa, se mostrando segura para a população por não apresentar efeitos colaterais graves e por produzir anticorpos. A fase 3 é a expansão da pesquisa, quando um maior número de pessoas será testada. Ao todo, serão 9 mil voluntários em todo o Brasil. -A vacina funcionando bem é uma ferramenta para sairmos dessa crise e voltar a normalidade de uma forma mais rápida. O estudo clínico para avaliar a efetividade da vacina deve seguir vários procedimentos éticos e metodológicos rigorosos porque queremos saber se a vacina é segura e se funciona para prevenir a infecção e adoecimento - explicou Siqueira. Um site e um telefone serão disponibilizados na página da Prefeitura, da Fiocruz e do Instituto Butantan para que os profissionais voluntários se inscreverem para o teste. Depois, o indivíduo será chamado para avaliação da Fiocruz, onde passará por exames de saúde. Duas doses serão aplicadas e a pessoa será monitorada por um ano. - Em um ano vamos avaliar se a vacina funciona como a gente prevê que pode funcionar com base nas fases anteriores. Avançamos melhor quando une a ciência com a gestão do serviço público, conseguimos de fato atingir o nosso objetivo que é fornecer ferramentas e insumos para melhorar a vida da população - ressaltou o pesquisador da Fiocruz. O prefeito Rodrigo Neves agradeceu a escolha de Niterói para iniciar o teste e se disse esperançoso pelo resultado. - Temos muita esperança em todos os esforços que a comunidade científica brasileira e internacional tem empreendido para a descoberta da vacina capaz de imunizar a população contra o Covid-19. É algo muito importante para toda a humanidade, é um prazer e um orgulho pra Niterói participar do programa de testagem - finalizou.

© 2020. A Seguir Niterói. Todos os direitos reservados. Site por Grazy Eckert e João Marcos Latgé.